Thedy Corrêa recebe nota 9,5 dos participantes

É motivo de comemoração para a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) Lajeado a avaliação da 13ª edição da Convenção Lojista Regional. Realizadora do evento, a entidade compartilhou os resultados alcançados na reunião de diretoria ocorrida na última quinta-feira, dia 4. A palestra do músico Thedy Corrêa foi a mais bem avaliada pelos 550 participantes da Convenção (62%) que responderam o levantamento. Ele recebeu nota 9,5 por sua performance, que mesclou música com mensagens de gestão baseadas na trajetória da banda Nenhum de Nós, da qual Corrêa é vocalista.

A 13ª Convenção Lojista Regional transcorreu no dia 20 de junho, em Lajeado, e teve a participação de cerca de 900 pessoas. Eles vieram de 44 cidades do Rio Grande do Sul, sendo 60% de Lajeado, 21% do Vale do Taquari e 19% de outras partes do Estado.

Os satisfatórios índices se estendem às demais palestras. O escritor Augusto Cury conquistou da plateia nota 9,2; a economista Patrícia Palermo, 9,0; e o especialista em vendas Erik Penna, 8,9. Os temas apresentados por eles ficaram com conceito 9,5. Os quesitos que envolveram a organização, divulgação e infraestrutura do evento ficaram com médias acima de 8,9. As excelentes avaliações explicam porque 100% dos respondentes da pesquisa disseram que participariam novamente da Convenção Lojista Regional. “Os números só nos dão motivos para comemorar. Valeu a pena fazer este grande evento”, destacou o presidente da CDL Lajeado, Ricardo Luís Diedrich, que coordenou a reunião de diretoria.

A partir das notas e também das sugestões dadas, a CDL Lajeado planeja as melhorias necessárias para a edição de 2014. Será no dia 23 de maio e vai envolver o tema “Equipes vencedoras: a fórmula do sucesso”.

Entre outros assuntos abordados no encontro da quinta-feira esteve a alíquota de 5% do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS). O tributo é cobrado apenas no Rio Grande do Sul aos lojistas que trazem mercadoria de outros estados do Brasil. A classe varejista do Estado luta pela extinção do imposto, tendo em vista os custos gerados aos empresários, além dele não ter impacto na arrecadação.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...