Produtoras rurais de Encantado participam de curso de qualidade do leite

Treze produtoras encantadenses integrantes do Projeto da Chamada Pública do Leite, programa do Governo Federal executado pela Emater/RS-Ascar, participaram de um curso de qualidade do leite realizado no Centro Regional de Formação de Agricultores Teutônia (Certa), em Teutônia, durante dois dias, sendo que uma turma realizou o curso no mês de junho e a outra nos dias 4 e 5 de agosto

Os conteúdos abordados foram: composição e valor nutritivo do leite; noções sobre bactérias; importância, evolução e fatores na qualidade do leite; normativa 62; características do ordenhador; rotina da ordenha; apresentação dos componentes da ordenhadeira mecânica; manutenção e regulagem das ordenhadeiras mecânicas; higienização das ordenhadeiras canalizadas e balde ao pé; higienização e limpeza do resfriador e sala de ordenha; resfriamento do leite; instalações; medidas preventivas de mamite; controle das células somáticas. Além dos conteúdos teóricos houve visita à granja do Colégio Teutônia e em uma sala de ordenha modelo, mostrando que com baixo investimento se pode ter um local adequado para a realização da ordenha garantindo a qualidade do leite.

A produtora da Linha Azevedo, Maria Ângela Farias (54), destacou que “O curso foi muito bom. Aprendi coisas que por menores que sejam faz uma grande diferença no nosso dia a dia no trato com o gado de leite. Aprendi como escolher melhor os produtos e materiais. Também a troca de experiências com pessoas de outros municípios foi muito boa”. Maria tem nove vacas e três novilhas em sua propriedade.

A extensionista rural social, Andreza Girelli, comenta que os produtores de leite que não participaram do curso e os que participaram e tiverem dúvidas podem obter mais informações sobre os assuntos abordados com a equipe do escritório municipal da Emater/RS-Ascar.

“Foi uma definição de estratégia de trabalho a realização dos cursos pelas mulheres, pois na maior parte das propriedades são elas que executam o trabalho da ordenha”, comenta o técnico agrícola da Secretaria Municipal da Agricultura, André Boeri.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...