Languiru fecha primeiro trimestre projetando crescimento de 30%

Teutônia – A Languiru realizou, na manhã da última quinta-feira, dia 16, reunião com líderes de núcleo, oportunidade em que foram apresentados os números da cooperativa nos primeiros três meses de 2013 aos representantes dos associados dos 59 núcleos distribuídos pelos municípios em que a Languiru atua.

O encontro ocorreu na Associação dos Funcionários e foi coordenado pelo presidente Dirceu Bayer e pelo vice-presidente Renato Kreimeier, com a participação do assessor da administração da cooperativa, Mário Stockmann, do assessor administrativo, Silério Hamester, e do diretor administrativo, Décio Leonhardt. Na oportunidade também foi apresentado, em primeira mão, o novo vídeo institucional da Languiru, que recebeu muitos elogios dos associados.

Languiru vive bom momento

Nas boas vindas, Bayer falou do atual momento da cooperativa e da expectativa para os próximos meses. “A Languiru vive um bom momento, de confiança do mercado graças à qualidade de seus produtos e linhas de produção nos setores de aves, suínos e leite. A marca Languiru é muito forte e transmite seriedade e crédito. Em 2012 tivemos fôlego e conseguimos superar dificuldades apresentadas pelo setor de agronegócios, graças ao empenho de nossos colaboradores e comprometimento de todos os associados. Em 2013 estamos colhendo os frutos dos investimentos realizados”, frisou.

O presidente também falou sobre a diversificação da cooperativa, o papel social da Languiru, contribuindo para a manutenção do jovem no campo, e o compromisso e a responsabilidade com a qualidade.

Balanço extremamente positivo

Stockmann apresentou o balanço do primeiro trimestre da Languiru e igualmente enfatizou o novo momento da cooperativa. “Vivemos uma nova realidade na Languiru e temos a expectativa de apresentar um resultado como nunca antes se teve”, afirmou.

Num comparativo com o exercício anterior, os primeiros três meses de 2013 são muito superiores. Além do melhor momento para o agronegócio, o ano de 2012 foi bastante complicado para o setor, com recuperação apenas no último trimestre.

A expectativa de faturamento, apresentada na assembleia no último mês de fevereiro, poderá ser superada até o final deste exercício, considerando-se o desempenho nos três primeiros meses do ano. A previsão é de cerca de R$ 830 milhões de faturamento para 2013, 30% superior ao apresentado em 2012, quando a Languiru apresentou faturamento de R$ 641 milhões.

“A estruturação da Languiru ao longo dos anos foi fundamental para que possamos chegar a este resultado, com diversificação de suas atividades, parcerias estratégicas e investimentos. A Languiru é muito grande e os associados são donos da terceira maior cooperativa do Rio Grande do Sul”, comemorou Bayer.

Altos índices de produtividade

Kreimeier festejou os altos índices de produtividade da Languiru. “Nunca foi tão eficiente a produção do nosso quadro social nos setores de aves, suínos e leite. Os investimentos que a cooperativa tem feito ao longo dos anos também refletem na produtividade dos nossos associados. Nos últimos cinco anos foram investidos cerca de R$ 150 milhões em tecnologia e infraestrutura, e o ano de 2013 se mostra como um dos melhores na história de 57 anos da Languiru”, disse o vice-presidente, enaltecendo que a cooperativa está preparada para o mundo de negócios globalizados.

Sobre os números compartilhados com os associados, Kreimeier afirmou que “o faturamento mensal da Languiru em 2002 é alcançado, hoje, em uma semana, e assim como a cooperativa cresce, os associados também crescem”.

Qualidade

Finalizando, Kreimeier elogiou a qualidade dos produtos Languiru. “Um dos nossos maiores patrimônios está na qualidade da matéria-prima entregue pelos associados, o que permite que estejamos no mercado com produtos de qualidade. É um trabalho em conjunto, com muito profissionalismo, e isso tem chamado a atenção dos nossos consumidores”, concluiu, lembrando ainda recente participação da Languiru como única representante das cooperativas gaúchas em missão do Governo do Estado a Israel, da qual Kreimeier participou e manteve importantes contatos comerciais com empresas interessadas em importar frangos e suínos para Israel e a China.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...