Lajeado auxilia criadores na vacinação contra Febre Aftosa

Lajeado – Com o objetivo de manter o município livre da Febre Aftosa, a Secretaria de Agricultura e Urbanismo (Saurb) de Lajeado, em parceria com a Secretaria de Agricultura, Pecuária e Agronegócio do Estado, está vacinando o rebanho bovino e bubalino nas propriedades rurais do município.

De acordo com o titular da Saurb, Ricardo Giovanella, a primeira etapa da campanha de vacinação se estenderá até o dia 31 de maio, sendo realizada nas propriedades com o acompanhamento de médicos veterinários, tanto do município quanto da Inspetoria Veterinária e Zootécnica, vinculada à secretaria estadual. “Estamos fiscalizando e controlando a aplicação das vacinas nas propriedades, prestando orientações sobre acondicionamento da vacina, aplicação e manejo, além de realizar um trabalho de conscientização junto aos produtores”, afirma Giovanella.

Na quinta-feira, dia 16, em Conventos, o rebanho de 43 animais de Paulo Antônio Quinot foi vacinado. “É muito bom este acompanhamento dos veterinários, pois tem muitos criadores que não sabem vacinar seus animais, podendo colocar em risco o rebanho de toda uma região”, afirmou Quinot.

Por ser uma virose altamente infecciosa e que se alastra com facilidade, a Febre Aftosa acarreta o sacrifício sanitário de todos animais doentes, causando inúmeros prejuízos econômicos e sociais. “Ela não afeta apenas a cadeia produtiva dos bovinos e bubalinos, mas todas as cadeias do agronegócio, interferindo na comercialização de produtos de origem animal”, afirma a médica veterinária da Saurb, Marinês Lazzari. Apesar do município não ser considerado área de risco, a vacinação torna-se extremamente necessária em propriedades onde é grande a entrada e saída de animais e que fazem divisa com localidades em perigo. Também é depositada atenção em regiões indígenas, onde há pouco controle em relação à doença. No caso de não vacinar seu rebanho, o proprietário estará sujeito à multa e à proibição da comercialização de animais.

As vacinas são doadas pelo Governo Estadual aos criadores que possuem até 100 animais inseridos no Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf). Os demais criadores devem comprar o medicamento e apresentar a nota fiscal na Inspetoria Veterinária e Zootécnica (IVZ) do município – localizada na Rua João Abott – ligada à Secretaria de Estado de Agricultura, até o dia 31 de maio. Segundo dados do IBGE (2010), em Lajeado existem cerca de quatro mil bovinos e menos de 50 bubalinos. A segunda etapa de vacinação irá ocorrer em novembro, se concentrando na imunização dos animais com até 24 meses de vida.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...