Hidrelétrica Rastro de Auto: Operação em fase de testes

A Cooperativa Regional de Desenvolvimento Teutônia (Certel) e a Electra Power Geração de Energia S/A são as empreendedoras na construção da Hidrelétrica Rastro de Auto, entre os municípios de Putinga e São José do Herval. A obra iniciou em setembro de 2011, com investimentos que giram em torno de R$ 50 milhões e obteve a licença de operação da Fepam em maio deste ano. Localizada no rio Forqueta, a nova usina tem potência de 7.020 kW e está em fase de testes desde o último mês. Não há data definida para a inauguração.

Para o prefeito de Putinga, Valdir Possebon, o investimento no município representa desenvolvimento. “É de suma importância esta obra. Além de contribuir com uma geração de energia mais qualificada, a construção possibilita a criação de novos empregos”, comenta. Segundo ele, a obra ajudará, também, a alavancar o turismo. “Será fundamental para trabalharmos o potencial turístico do município, sendo uma atração a mais para os visitantes”, emenda.

O município trabalha na contratação de uma empresa para realizar um projeto de recuperação da Usina de Santa Lucia, que está desativada. “É um projeto ousado que irá envolver altos valores, em torno de R$ 4 milhões, e irá abranger a área social e turística. Vamos contar com recursos próprios e federais para recuperarmos a casa de máquinas, tubulações, lago, bem como tudo o que envolve a usina. E unindo com os demais empreendimentos de hidrelétricas, Putinga contará com um caminho de usinas, fazendo com que se torne rota turística”, destaca.

Limpa e renovável

A Hidrelétrica Rastro de Auto fica entre as localidades de Linha Lajeado Bonito, em Putinga, e Linha São Sebastião, em São José do Herval. Com 43,20 metros de queda d’água, terá uma capacidade de geração de energia de 34,6 milhões de kWh/ano, com capacidade para abastecer 21 mil pessoas. De acordo com a assessoria de imprensa da Certel, a água do rio que movimenta as turbinas é conduzida à casa de máquinas por meio de um túnel de quatro metros de diâmetro e 980 metros de extensão. O empreendimento é registrado como Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL) na ONU, ou seja, gera energia limpa e renovável, reduzindo a emissão de toneladas de dióxido de carbono ou gás carbônico.

No Rio Forqueta, a Certel pretende, ainda, desenvolver outros cinco empreendimentos hidrelétricos, chegando a sete com as duas hidrelétricas existentes, aproveitando o potencial hidrelétrico inventariado da descida da serra.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...