Entidades beneficiadas pelo Fundo Filantrópico da Sicredi Integração RS/MG recebem os recursos

Ação contemplou 140 entidades da região com mais de R$ 630 mil

A missão da Sicredi Integração RS/MG de promover o bem-estar e a qualidade de vida das comunidades onde está inserida acaba de somar mais uma ação. Em seu quarto ano consecutivo, o Fundo Filantrópico contemplou 140 entidades da região com mais de R$ 630 mil, correspondentes aos 2% das sobras líquidas da cooperativa de 2019, beneficiando instituições e projetos sociais que atuam nas áreas da educação, saúde, cultura, segurança, esporte e inclusão. Impossibilitadas de fazer um evento coletivo, as agências efetuaram, nas últimas duas semanas, o repasse aos contemplados em encontros individuais ou de pequenos grupos em seus respectivos pontos de atendimento.

Entre os agraciados deste ano está o Círculo de Pais e Mestres (CPM) da Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Jacob Sehn, de Cruzeiro do Sul. Através do projeto “CAMINHOdoBEM”, a instituição de ensino recebeu o valor necessário para a construção de uma aba de cobertura em um corredor que, segundo a diretora Leonice Janete Bohnenberger Diehl, dá acesso  às salas de aula, biblioteca, sala de vídeo e ao ginásio para a Educação Física. De acordo com ela, o local é frequentemente utilizado e, nos dias de chuva, o piso se torna extremamente liso, provocando a queda de estudantes, funcionários e familiares, inclusive já tendo causado torções e fraturas. “O que mais vai mudar para os nossos 320 alunos é o andar com segurança”, garante Leonice. Para a diretora, o Fundo Filantrópico da Sicredi Integração RS/MG, que também proporcionou à escola melhorias na biblioteca e a compra de equipamentos audiovisuais em anos anteriores, é uma iniciativa fantástica, que vem ao encontro dos desejos e carências da comunidade: “Esta parceria ajuda a concretizar nossas necessidades e isto tem feito a diferença e transformado a vida de muitas pessoas”.

Esse mesmo alcance do benefício, especialmente às pessoas em condições de vulnerabilidade social, é enaltecido por Elisabete Cristina Barreto Müller, integrante do conselho diretor da Casa de Passagem, de Lajeado, local que acolhe mulheres vítimas de violência e que tem como principal objetivo o fortalecimento da dignidade humana e reinserção dessas mulheres na sociedade. A instituição teve aprovado o projeto  “Ações para enfrentamento dos conflitos de gênero na região do Vale do Taquari, manutenção da Casa de Passagem e enfrentamento da Pandemia Covid-19”, o qual, conforme Elisabete, vai possibilitar a aquisição de equipamentos necessários para o devido controle da pandemia de Coronavírus, colaborando com a segurança sanitária das mulheres usuárias. A ação também visa conscientizar a população quanto à problemática da violência de gênero, desenvolvendo um programa de prevenção à agressão doméstica contra mulheres e incentivando a adesão dos municípios à causa. A conselheira exalta a importância do recurso destinado pela cooperativa: “Os subsídios alcançados por esse projeto vão facilitar aos envolvidos diagnosticarem a realidade presente e criarem redes de apoio adequadas ao atendimento das necessidades, além de contribuir na quitação das despesas mensais que englobam essas atividades”.

Total de entidades contempladas por agência/município:

* Boqueirão do Leão – 17

* Canudos do Vale – 6

* Cruzeiro do Sul – 15

* Forquetinha – 5

* Lajeado Centro – 16

* Lajeado Conventos – 4

* Lajeado Empresas – 1

* Lajeado Florestal – 3

* Lajeado São Cristóvão – 11

* Lajeado Univates – 4

* Marques de Souza – 10

* Mato Leitão – 11

* Progresso – 7

* Santa Clara do Sul – 16

* Sério – 7

* Travesseiro – 4

* Conselheiro Lafaiete (MG) – 1

* Itabirito (MG) – 2

Fonte Assessoria de imprensa Sicredi Integração RS/MG

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...