Educadora fala sobre os impactos da transformação no trabalho

“A educação é a profissão do futuro. O ser humano terá o desafio de pensar e aprender outras coisas”, disse a educadora da rede La Salle, Marta Moraes de Bitencourt, durante a reunião-almoço realizada pela Câmara de Comércio, Indústria e Serviço de Estrela (Cacis),na última sexta-feira, 25 de outubro, em Estrela. Ela é gestora com sólida experiência em educação superior e básica, focada em metodologia pedagógica diferenciada com destaque para inovação e tecnologia.

Marta discorreu sobre os impactos provocados pelas megatendências mundiais que são elaborados a partir de um esforço reflexivo acerca da visão de como será a sociedade daqui a 10 anos, o que estará obsoleto e quais serão os novos caminhos.

Segundo dados apresentados pela palestrante, daqui 20 anos, metade dos empregos que  conhecemos hoje irão acabar. Porém, o Mapa do Ensino Superior no Brasil aponta que 27 novas profissões poderão surgir, requerendo novas habilidades como saber coletar e analisar dados, ter visão de negócios em inteligência artificial, flexibilidade, saber programar, ser colaborativo, saber gerir, comunicar-se e empreender, entre outras.

São profissões como profissionais de Big Data, engenheiro com foco em agronegócio, designer de inovação e tecnologia da informação, gestor de resíduos e defensor de étifca tecnológica, que ainda não sabemos ao certo como serão desempenhadas.

Para reflexão final, Marta questiona como deve ser, então, a educação para essas pessoas? O que a faz acreditar que a educação será a profissão do futuro, pois na educação é imprescindível ensinar e empreender, requisitos fundamentais para guiar os novos caminhos.

 

Fonte Dobro Comunicação

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...