Diretoria da CDL Lajeado conversa com Daniel Fontana em mais um encontro com candidatos à prefeitura

A CDL Lajeado abriu suas portas nesta sexta-feira (09) para mais um encontro com candidatos à prefeitura da cidade, tendo como convidado Daniel Fontana. O presidente da entidade, Aquiles Mallmann, ressaltou que a intenção não é promover uma sabatina, mas trocar ideias e conhecer os projetos para a cidade nos próximos quatro anos. Ao lado de seu coordenador de campanha, Gerson Bonfadini, Fontana enalteceu a importância da CDL Lajeado como uma das representantes dos setores de comércio e serviços, os quais respondem por mais de 70% da economia local. “Vocês prestam um trabalho extremamente relevante e os seus desafios são também de toda a comunidade. Por isso o poder público precisar ser parceiro”, afirmou.

O candidato explicou que sua proposta tem como base uma “Lajeado 4.0”, cujo foco está na modernização de processos e atividades por meio da tecnologia: “A gente acha que ela pode ser extremante útil, especialmente no setor público”. Para ele, ao adotar um sistema com dados e informações, o principal ganho está na agilidade, transparência e possibilidade de monitoramento. “Precisamos desburocratizar e adequar a casa a um novo mundo”, apontou.

Quanto ao tema comércio ambulante, o candidato a prefeito declarou que a legislação está sendo descumprida, mas que há um conjunto de questões que precisam ser avaliadas. De acordo com ele, não existe um pensamento mágico que vai resolver as coisas de um dia para outro, e por isso a necessidade de se chegar a um consenso. Já em relação à abertura dos estabelecimentos nos domingos e feriados, Fontana lembrou que foi um dos vereadores que votou a favor da lei de proibição em 2003, mas que hoje reconhece que é fundamental conceder liberdade aos empreendedores, pois acredita na jornada 7/24: “Não existe mais emprego. Existe trabalho”. Bonfadini complementou que a ideia é levar a prefeitura para o século XXI e que essa discussão de abrir ou não é do século XX: “Isso é uma questão ideológica, não é pensar o futuro. O século XXI não tem hora nem data”.

O coordenador também declarou acreditar que as mudanças necessárias para a cidade passam por lideranças que se comprometam em tomar decisões, pois só assim o município conseguirá retomar seu posto de protagonista. Ao comentar que “o comércio de Lajeado é polo e como polo precisa ser privilegiado e trabalhado”, ele questionou: “Onde vai estar Lajeado daqui a 10, 20 anos?”

Finalizando a conversa, Mallmann salientou a relação da CDL Lajeado com a prefeitura, a qual sempre apoiou a entidade em campanhas e eventos, e solicitou a garantia de que tal suporte permaneça na próxima gestão, quem quer que seja o mandatário. Fontana foi enfático: “Isso não tem conversa. O poder público tem que ser parceiro”.

Próximos encontros

Seguindo o cronograma de encontros, que iniciou nesta quinta-feira (08) com a presença de Márcia Scherer e Paulo Tóri, a CDL Lajeado recebe na próxima quarta-feira (14) os candidatos Marcelo Caumo e Gláucia Schumacher. A atividade ocorre a partir das 7h30min na sede da entidade e será aberta a associados previamente inscritos.

Fonte Assessoria de Imprensa CDL Lajeado

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...