Comitê de Entidades cobra abertura de linhas de crédito mais acessíveis para as empresas

O governo adotou medidas para ampliar os recursos disponíveis para empréstimos nos bancos. Porém, mesmo com essas ações ficou mais difícil conseguir empréstimos, independentemente do tamanho ou do setor, a reclamação é de que os juros estão elevados, tendo em vista as condições de mercado.

A preocupação se justifica visto que a região de Lajeado foi classificada pelo Governo do Estado com a bandeira vermelha, que representa alto risco de contaminação por coronavírus no RS e ao que tudo indica, a baixa atividade econômica deve se manter por mais tempo na região.

Sobre o Comitê

O Comitê de Entidades, órgão formado por oito (8) instituições e Cooperativas do Vale do Taquari, relacionadas a seguir, Câmara da Indústria, Comércio e Serviços do Vale do Taquari – CIC Vale do Taquari, Associação dos Municípios de Turismo da Região dos Vales (Amturvales), Associação dos Municípios do Vale do Taquari (Amvat), Conselho de Desenvolvimento do Vale do Taquari (Codevat) ,16ª Coordenadoria Regional de Saúde, Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE) e Cooperativas Dália Alimentos e Languiru.

 

Fracionamento da região de Lajeado

Paralelo a isso, a CIC Vale do Taquari encaminhou para o governador do Estado, Eduardo Leite a proposta de fracionamento da região de Lajeado para flexibilizar a abertura do comercio em municípios que não registram casos da Covid-19. São microrregiões com realidades diferentes e as restrições rígidas como a vedação ao funcionamento do comércio precisam ser rediscutidas.

 

A entidade defende que nos municípios em que houve crescimento dos casos positivos, o foco da disseminação do vírus não foi no comércio, mas este, está sendo o setor mais prejudicado. Não justifica o fechamento total do comércio em todas as cidades, na principal semana do semestre, onde se comemora o dia das mães.

 

A CIC Vale do Taquari solicitou que o governador faculte aos prefeitos para que cada um tenha autonomia, observando a realidade e os indicadores, implementação de vigilância rigorosa e mediante justificativa, reabrir o comércio, com protocolos de segurança, como higienização constante, uso de máscaras e proibição de aglomerações.

 

Fonte Assessoria de Imprensa CIC Vale do Taquari

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...