Com apoio da ACI-E, entidades da região reforçam medidas de prevenção ao coronavírus

Atentas às regras do modelo de distanciamento controlado do governo do Rio Grande do Sul, entidades do Vale do Taquari reforçam o chamamento à população para que mantenha as medidas de prevenção contra a propagação do coronavírus.

Há quatro semanas, a região permanece na bandeira laranja, classificada como risco epidemiológico médio, o que permite o funcionamento de várias atividades comerciais, industriais e de serviços. Porém, na última avaliação realizada, a mudança para a bandeira vermelha (risco alto) nas regiões de Caxias do Sul e Uruguaiana acendeu o sinal de alerta no Vale do Taquari.

Na terça-feira (16), o presidente da Associação Comercial e Industrial de Encantado (ACI-E), Rafael Fontana, representou a Câmara da Indústria, Comércio e Serviços do Vale do Taquari (CIC-VT) numa reunião on-line, com a participação de representantes da Associação dos Municípios do Vale do Taquari (AMVAT), Conselho de Desenvolvimento do Vale do Taquari (CODEVAT), 16ª Coordenadoria Regional de Saúde e Ministério Público de Lajeado. Após os debates, uma Carta Aberta à população foi elaborada pedindo a conscientização de todos no combate ao vírus (veja a íntegra do texto abaixo).

Uma das preocupações, conforme Fontana, é que haja um relaxamento natural das pessoas com os cuidados básicos, fato que pode resultar na volta da bandeira vermelha nas próximas avaliações. “Embora o Vale do Taquari tenha conseguido ter um controle mínimo do vírus, ele ainda existe e coloca as pessoas em risco. Precisamos continuar atentos aos cuidados como uso de máscara, higienização das mãos e distanciamento social”, comenta. “Se voltarmos à bandeira vermelha, teremos mais restrições em todas as atividades. E isso não tem a ver só com o consumo, mas principalmente com o emprego, o trabalho, as pessoas que dependem de sua atividade para manter a família”.

Outra situação abordada pelas lideranças refere-se às casas geriátricas. Na região, os lares concentram cerca de 400 pessoas, com média de 73 anos de idade. “O Ministério Público levantou essa questão. É importante que sejam adotados os procedimentos preventivos para evitar que o vírus entre nessas casas. É necessário que os familiares dos idosos também tenham essa preocupação, sobretudo, no momento da visitação. São pessoas vulneráveis ao vírus e, caso haja uma disseminação nesses locais, vira um problema grave”, argumenta Fontana.

O presidente da ACI-E acrescenta que a ideia não é causar medo, nem alvoroço, mas conscientizar as pessoas sobre a necessidade de se manterem atentas aos hábitos de prevenção. “Vamos conviver mais algum tempo com o vírus, pelo menos até que surja a vacina, mas vamos conviver preservando as vidas e as nossas atividades profissionais”, afirma.

BOX

Carta aberta à população do Vale do Taquari

O Comitê de Entidades alerta sobre a continuidade dos cuidados de prevenção a Covid-19. O relaxamento pode aumentar os riscos de contágio e toda região pode ser afetada.  O cuidado é pessoal, mas os benefícios são coletivos, ao usar a máscara, além de se proteger contra o vírus, a pessoa impede a transmissão da doença, caso esteja contaminada. É preciso o comprometimento de toda a população no sentido de respeitar o distanciamento social e manter sempre a higienização pessoal e dos ambientes. Ao ignorar essas recomendações, corremos o risco de os casos ficarem fora de controle no Vale do Taquari.

Desde março deste ano vivemos uma pandemia que mudou nossas vidas, afetou nossas relações pessoais e profissionais. O vírus se alastrou pelo mundo tornando-se um problema de saúde pública e que na sequência se torna um problema social e econômico, à medida que todos nós somos afetados de alguma forma por essa pandemia.

O Vale do Taquari passou por momentos muito difíceis e enfrentou com muita garra, trabalho conjunto e esforço de todos os piores momentos de contaminação e óbitos na região. Continuamos com a confirmação diária de casos e ainda temos perdido pessoas em função de comprometimentos vinculados ao Covid-19, mas, graças aos esforços de todos, em uma situação mais controlada do que no início da pandemia.

Todos estamos muito angustiados com o fato de não termos data para tudo isso acabar, no entanto, precisamos permanecer firmes na nossa busca pela estabilidade que conquistamos nas últimas três semanas.

Assim, sociedade do Vale do Taquari, é fundamental permanecermos com TODOS os cuidados indicados pelos serviços de saúde:

– Cuidemos para que nossos idosos não saiam de casa e não tenham contatos com aglomerações;

– Não vamos fazer e nem permitir que se façam aglomerações;

– Vamos manter os distanciamentos indicados e o uso da máscara.

Hoje, mais do que nunca, os resultados positivos para TODA a sociedade depende DE CADA UM de nós. Sejam empáticos, cuidemos de nós e cuidemos de todos em nosso entorno.

Unidos somos mais fortes!

 

Fonte Assessoria de Imprensa Aci-E Encantado

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...