Carência do efetivo da PRF é suprida com uso das tecnologias, afirma superintendente da PRF-RS

Lajeado – “A PRF do Rio Grande do Sul conta atualmente com um déficit 32.8% no efetivo em relação aos cargos previstos em lei. A defasagem do efetivo, com certeza, pesa. Mas parte dessa carência tem sido suprida com o uso de tecnologia e inteligência artificial.” A afirmação foi feita pelo superintendente regional da Polícia Rodoviária Federal (PRF) no Rio Grande do Sul, Luís Carlos Reischak Júnior, em reunião-almoço (RA) promovida nesta terça-feira (17.09) pela Associação Comercial e Industrial de Lajeado (Acil).
 
No início da exposição, que teve como tema “O papel da inovação tecnológica na evolução da Polícia Rodoviária Federal”, Reischak mencionou que a corporação é responsável pelo patrulhamento das rodovias federais, e que tem como missão “garantir segurança com cidadania nas rodovias federais e nas áreas de interesse da União”. 
 
Melhorias
Reischak afirmou que a PRF vem incorporando melhorias estruturais e tecnológicas para suprir a carência de recurso humano. Entre os investimentos, estão o novo armamento que proporciona mais confiabilidade e eficiência ao policial; o uso de novos uniformes que oferecem maior funcionalidade aos servidores; a implantação em todo o país do rádio digital; e a utilização de novos etilômetros que dispensam o uso de bocal. Segundo Reischak, o novo equipamento utilizado nas rodovias para fiscalizar os condutores é mais eficaz. “O etilômetro faz a leitura do ambiente, detectando se existe ou não a presença de álcool no ar. Tendo o apontamento positivo, o condutor é encaminhado para realização de novos procedimentos legais”, explica.
 
Soluções inovadoras
O superintendente declarou que, entre as inovações da PRF, está o uso de boletim de acidente de trânsito eletrônico. Ele é redigido dentro de um aplicativo que permite ter acesso rápido a dados estratégicos de causas mais frequentes de acidentes, bem como trechos críticos. Outra inovação é a implantação do Sistema Nacional de Alarmes (Sinal), que permite aos cidadãos informarem em um site o furto ou roubo de veículos. Essa informação chega de forma instantânea aos celulares de policiais que estão trabalhando em áreas próximas.
 
Trecho Lajeado-Estrela
Reischak diz que a administração do trecho de 11km da RSC 386, entre os municípios de Lajeado e Estrela, está sendo analisado, e que a PRF estuda como assumi-lo juridicamente. “Nós temos elementos, que impõem que esse trecho é federal. O governo do estado passou em 2017 a administração dele para a união e a concessão assumiu em 2019. Dentro de uma lógica de que a união só pode conceder o que é dela, e ela concedeu todo o trecho da BR-386, é um indicativo de que o trecho é federal e deve ser fiscalizado pela PRF”, afirma.
 
De acordo com Reischak, um estudo foi realizado e será publicado em uma portaria de circunscrição. A partir da publicação, a PRF poderá atuar e voltar a fiscalização neste trecho.
 
Depois da apresentação, o palestrante recebeu e respondeu às perguntas dos participantes acompanhado pela presidente da Acil, Aline Eggers Bagatini, e da CIC Vale do Taquari, Pedro Antonio Barth. 
 
Realização
As RA de 2019 da Acil têm o apoio de Bebidas Fruki, BRDE, Dalva Pohren Serviços Contábeis, Excellence Garçons, Grupo RBS, Invictos Ar Condicionados e Refrigeração, Lyall Construtora e Incorporadora, Olicenter, Planus Arquitetura e Sicoob Meridional, Star Som, Luz e Imagem e Weiand Hotel.
Fonte Comunicação Acil

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...