386 Business Park é apresentado a associados da Cacis e lideranças

Richter Gruppe apresentou o empreendimento durante reunião da Cacis. Encontro também teve participação da CIC Vale do Taquari, que explanou sobre a concessão de rodovias estaduais

Um shopping a céu aberto, pensado para pessoas e para negócios. Assim se caracteriza o 386 Business Park, empreendimento da Richter Gruppe que foi apresentado aos associados da Câmara de Comércio, Indústria e Serviços (Cacis) e lideranças de Estrela na manhã desta sexta-feira, dia 18 de junho. O encontro ainda teve a participação da CIC Vale do Taquari, que explanou sobre a concessão de rodovias estaduais.

O 386 Business Park está sendo construído às margens da BR-386, em Estrela, e deve abrigar negócios de vários segmentos, como comércio, serviços, hotelaria e gastronomia. O objetivo também é fomentar o turismo, em alta na região devido ao Trem dos Vales e a construção do Cristo Protetor de Encantado. Com lotes ainda disponíveis, o evento na manhã desta terça-feira deve a proposta de apresentar o empreendimento à classe empresarial e lideranças de Estrela.

A apresentação do 386 Business Park foi feita pelo diretor da Richter Gruppe, José Paulo Richter, e pela gestora de projetos, Josi Richter, que trouxeram detalhes sobre o empreendimento e as potencialidades do mesmo. “Estamos felizes em pode empreender e colaborar com o desenvolvimento de Estrela. Queremos, juntos, fazer Estrela brilhar cada vez mais”, destacou José Paulo Richter na abertura de sua fala.

O empreendimento vem sendo desenvolvido desde 2016 e, conforme Josi, é pensado para agregar negócios e soluções para as pessoas. “O 386 Business Park é uma área pensada em convivência, para aproveitar bons momentos com a família e amigos. Um lugar para desfrutar da boa gastronomia e as compras do dia a dia. Um espaço pensado para pessoas”, afirmou.

No que se refere a espaço pensado para negócios, o 386 Business Park tem 1.000 metros de extensão ao longo da BR-386. “Ou seja, é uma vitrine a céu aberto junto à BR-386. O espaço proporciona visibilidade para as marcas que se instalarem no empreendimento, frente a mais de 30 mil pessoas que passam pelo local diariamente”, expôs Josi.

O espaço terá infraestrutura pronta para o consumidor, mobiliário urbano, calçada para passeio, paisagismo, wi-fi e estacionamento gratuito no local. “O 386 Business Park é uma ótima oportunidade de negócios para os empreendedores que querem investir e expandir seus negócios. Seja para o descanso na viagem ou o passeio do final de semana, o empreendimento quer facilitar a vida das pessoas, para que elas possam encontrar diversas opções num só lugar”, enalteceu a gestora de projetos.

Josi lembrou que o 386 Business Park, mesmo não tendo empreendimentos instalados ainda, já está transformando os arredores, dentre elas a instalação de posto de combustíveis e, futuramente, o estabelecimento de uma rede de revenda de veículos. “Estrela e o Vale do Taquari já têm uma nova entrada. É algo que já chama a atenção de quem passa pela BR-386. Então, imaginem quando tivermos os negócios no local em funcionamento”, observou.

Dentre os estabelecimentos já confirmados no 386 Business Park, estão CLA, Florence, Launer e HD Distribuidora de Cosméticos. Também estão previstos posto de combustíveis, hotel de rede e um espaço gastronômico da Casa Nostra, contemplando, dentre outros, pizzaria temática e restaurante e galeteria renomada da Serra Gaúcha. “Imaginamos neste espaço 30 modelos de negócio, o que pode gerar mais de 500 vagas de empregos. A transformação será enorme neste local”, colocou Richter, acrescentando que já prevista para uma área junto ao empreendimento o 386 Garden, isto é, um espaço de lazer e descanso.

Para a presidente da Cacis, Andreia Zwirter Kich, a apresentação do 386 Business Park aos associados vai ao encontro da proposta da entidade. “Esse é um projeto que vínhamos pensando na Cacis, para justamente valorizar os nossos associados e as potencialidades do nosso município. Quanta inovação e tecnologia temos no nosso município e, muitas vezes, não se tem a oportunidade de externar isso”, frisou.

O prefeito de Estrela, Elmar Schneider, destacou que Estrela, com o empreendimento, se destacará ainda mais na região. “Aqui está a demonstração de pessoas que estão acreditando em Estrela. Temos muitas potencialidades que precisam ser mostradas. Estamos vivendo o melhor momento no Vale do Taquari e o 386 Business Park vai ao encontro desse grande potencial. Obrigado a vocês, jovens empreendedores, por acreditarem em Estrela, cidade que todos nós amamos tanto”, sublinhou.

Mais detalhes sobre o empreendimento podem ser conferidas no site https://richtergruppe.com.br/projetos/386-business-park/ , onde também estão as formas de contato da Richter Gruppe. A previsão é de que até o final do ano os primeiros empreendimentos já estejam sendo construídos ou, até, em funcionamento.

Concessões de rodovias estaduais

Após a apresentação da Richter Gruppe, o presidente da Câmara de Indústria e Comércio (CIC) do Vale do Taquari, Ivandro Carlos Rosa, trouxe detalhes sobre a concessão de rodovias estaduais. Dentre as vias que devem ser concedidas, estão a ERS-130, ERS-129, ERS-128 e RSC-453.

Conforme Rosa, o Estado apresentou somente um projeto superficial, sem muitos detalhes de investimentos previstos na concessão. “O projeto, por exemplo, não prevê a duplicação entre Arroio do Meio e Lajeado nos primeiros 10 anos, o que, conforme estudo feito, é uma necessidade urgente”, expôs.

Rosa acrescentou que a entidade aguarda o mais breve possível o projeto completo, para que se possam discutir ajustes conforme a realidade local. “Precisamos do projeto real, completo, para saber como serão os acessos, onde serão as passarelas, pistas laterais, as conexões. Precisamos saber como serão resolvidos os problemas de mobilidade, como aqui no Bairro Boa União”, enalteceu.

O presidente da CIC Vale do Taquari colocou ainda que a entidade, junto com Associação dos Municípios do Vale do Taquari (Amvat) e Conselho de Desenvolvimento do Vale do Taquari (Codevat), seguirá as articulações junto ao Estado, para que a concessão atenda realmente as necessidades da região. “Tudo que se refere à concessão terá impactos na economia e no dia a dia da nossa região. Estaremos assinando um contrato de 30 anos de concessões. Então tudo precisa ser contemplado, para atender as necessidades da nossa região, pensando na coletividade”, pontuou.

Fonte Assessoria de imprensa Cacis Estrela

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...