Vistoria de representantes da Funai está marcada o início de julho

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) confirmou, nesta segunda-feira, dia 29 de junho, a ação que faltava para concluir o processo de duplicação da BR-386, entre Estrela e Bom Retiro do Sul. A visita da Fundação Nacional do Índio (Funai) está marcada para ocorrer entre os dias 8 a 10 de julho.

Com a visita deve começar o processo de transferência das famílias indígenas para a nova aldeia, construída fora da faixa de domínio da área que ocupará a pista duplicada. A ocupação da nova aldeia já foi até sugerida pelo Ministério Público Federal (MPF) de Lajeado, que no mês de março visitou o canteiro de obras. Na época, o procurador da República, Claudio Terre do Amaral, pediu à Funai que liberasse a aldeia para a continuidade da duplicação.

Conforme a nota emitida pela assessoria de imprensa da Superintendência do Dnit, em Porto Alegre, a visita é hoje o único impedimento para a conclusão da duplicação que começou em 2010. A projeção do órgão é que a obra entre Estrela e Tabaí seja entregue até o fim do ano. Para isso, pouco mais de dois quilômetros que passam às margens das terras caingangues precisam ser pavimentados.

Conforme a Superintendência do Dnit, não há falta de recursos para a execução da obra e nem atraso nos repasses de verbas ao consórcio que executa a duplicação. O comunicado diz também que não houve redução e nem parada no ritmo das obras na rodovia. Apesar desta garantia, a reportagem, ontem à tarde, não identificou nenhuma máquina ou homens trabalhando no projeto dentro do trecho em obras.

Em andamento

Com relação ao estudo da capacidade da rodovia, a assessoria do Dnit destaca que a realização da análise segue em andamento. O trabalho é executado na pista por conta da observação feita em cima das estatísticas de movimentação do trecho já duplicado.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), entre Bom Retiro do Sul e Tabaí o volume de tráfego aumentou por conta da pista já duplicada. Assim, foi solicitado ao Dnit um estudo da capacidade da pista. Não há previsão de conclusão desse estudo, segundo a assessoria da Superintendência.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...