Vieira promete pagar piso a professores

A prioridade de Vieira da Cunha (PDT) ao Palácio Piratini se baseia na educação. Nesta terça-feira, dia 9, na Univates, o candidato expôs o plano para integrantes de instituições locais. Implementar o turno integral em todas as escolas do Estado e cumprir a lei do piso nacional aos professores são compromissos assumidos por ele, caso eleito governador.

Segundo Cunha, o passivo com os servidores da educação alcança R$ 6 bilhões. “Como governador, pretendo liderar uma mobilização nacional para que a União dê aporte financeiro para os estados pagarem o piso.”

O candidato também ressaltou a necessidade de qualificar o atendimento em saúde. De acordo com Cunha, em pesquisas de opinião sobre os setores públicos que precisam melhorar, as pessoas têm solicitado mais acesso a exames, consultas e cirurgias pelo SUS. Ele garante destinar 12% do orçamento estadual para a saúde.

Para ele, as deficiências no atendimento pioram com a pouca estrutura das casas de saúde. A partir disto, projeta maior participação estatal em convênios e parcerias para aumentar os hospitais e comprar mais equipamentos.

Sobre a dificuldade de pequenos municípios contratarem médicos, o trabalhista defende a implantação de uma carreira pública aos profissionais, como ocorre com promotores de Justiça, por exemplo.

O encontro com o candidato foi organizado pelo Conselho de Desenvolvimento do Vale do Taquari (Codevat), a Câmara da Indústria, Comércio e Serviços do Vale do Taquari (CIC-VT), a Associação dos Municípios do Vale do Taquari (Amvat), Univates e o Diretório Central dos Estudantes (DCE).

As instituições regionais elaboraram um documento com as prioridades do Vale. São 11 tópicos, englobando melhorias na infraestrutura, mais efetivo às polícias, prevenção de enchentes, entre outros. Mais três reuniões com os políticos que disputam o Palácio Piratini serão agendadas nos próximos dias.

Integração das polícias

O trabalhista, caso eleito, pretende implantar um plano integrado de segurança pública no Estado. Conforme Cunha, a aproximação entre PC e BM agilizaria as investigações, reduzindo os índices de criminalidade. “Dados do primeiro semestre mostram que houve um incremento de 22% no número de homicídios. Isso é fruto de uma carência geral das corporações.”

O motivo para isto, na opinião dele, é o deficit no efetivo das polícias. Vieira da Cunha promete fazer concurso público todos os anos, tanto para a BM, PC, Susepe e técnicos do Instituto Geral de Perícias (IGP).

Sobre a venda e consumo de drogas, afirma que o Estado deve tratar com rigor os traficantes e possibilitar tratamento aos usuários. “Todos os países do mundo que conseguiram políticas eficazes contra as drogas progrediram quando passaram os casos de dependência para um problema de saúde pública e não de segurança.”

Para Cunha, é preciso criar uma rede de atendimento ao usuário, com clínicas especializadas em desintoxicação, e atendimento com profissionais multidisciplinares. Como exemplo, cita Portugal, reconhecido pelo Observatório Europeu como país com as políticas mais avançadas para tratar dos casos envolvendo drogadição. “No nosso país, nossas leis são falhas. Estamos perdendo essa guerra para os traficantes.”

Histórico

Natural de Cachoeira do Sul, Carlos Eduardo Vieira da Cunha nasceu no dia 31 de março de 1960. É o filho mais velho do casal Carlos e Ophelia. Formado em Direito pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs), em 1982, ingressou na carreira do Ministério Público como promotor de Justiça em 1986.

Vieira da Cunha se filiou ao PDT em 1981. Aos 25 anos, tomou posse como vereador em Porto Alegre. Durante administração do ex-prefeito Alceu Collares, assumiu a direção do DMLU. Em 1994 se elegeu deputado estadual para o primeiro de três mandatos. Em 2006, entrou para a Câmara dos Deputados, em Brasília. Foi reeleito em 2010.

Prioridades segundo o Codevat

  1. Segurança pública: aumentar o efetivo da Brigada Militar e Polícia Civil
  2. Infraestrutura: duplicações das ERS-129, 130 e da BR-386, de Lajeado a Iraí;
    Adequar o aeródromo de Estrela;
    Melhor aproveitamento do Porto de Estrela e da Ferrovia
  3. Saneamento básico: investir na construção de mais Estações de Tratamento de Esgoto
  4. Educação: ampliar a atuação de escolas em tempo integral
  5. Saúde: cadastrar hospitais de referência em traumatologia
  6. Energia elétrica: qualificar e aumentar a capacidade de abastecimento
  7. Enchentes: criar um sistema de alertas de cheias
  8. Agricultura: reaproveitar os dejetos das produções de suínos e pecuária
  9. Turismo: acessos asfálticos às cidades
  10. Drogadição: implantação de um programa de combate à dependência química
  11. Porto de Estrela e ferrovia: melhor aproveitamento dos modais

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...