Vice-reitor da Univates afirma que qualidade dever ser um dos valores imutáveis de uma empresa

Durante sua participação na última reunião-almoço ocorrida em 27 de setembro, promovida pela Câmara de Comércio, Indústria e Serviços de Estrela (Cacis), o presidente da Fuvates e vice-reitor da Univates, Carlos Cyrne falou sobre qualidade nas organizações. Segundo ele, atualmente os empreendedores precisam enfrentar o incremento da concorrência, as novas tecnologias, o nível mais alto de exigência dos clientes, a pressão dos custos reduzidos, da maior qualidade, da flexibilidade e a necessidade constante de inovação. Para Cyrne, o importante é formular perguntas que poderão mostrar quais são as iniciativas e como dar conta dos desafios. “Não são as maiores empresas que vencem, mas sim aquelas que conseguem ser mais rápidas e flexíveis, conquistando a confiança dos clientes”, acredita.

O vice-reitor acrescentou que é preciso focar na melhora contínua do sistema de gestão de qualidade dos serviços, mudando de um círculo vicioso para outro virtuoso. “Não é possível atuar nas empresas como um bombeiro apagando incêndios, é preciso ter tempo para pensar”, por exemplo. E tudo isso, segundo ele, é responsabilidade da liderança, que deve focar naquilo que é realmente importante para o cliente;

O palestrante afirmou, ainda, que a qualidade deve ser um valor da empresa, afinal valores não mudam. Segundo ele, para alcançar um nível qualificado é preciso ter estratégias, buscar informações com diferentes atores, planejar, ter visão de futuro (tentar antecipar, afinal não dá para dirigir olhando só no retrovisor), saber ouvir, primar pela eficiência na comunicação, oferecer tratamentos diferenciados, estar sempre alerta, raciocinar com a linha da pior hipótese (como os militares), analisar fatos e dados, agir com competência, avaliar desempenho, buscar formação constante, trabalhar o erro, treinar constantemente, identificar as causas dos problemas, não aceitar soluções rápidas e ineficientes, treinar padrões, focar nos resultados e perseverar mesmo frente as dificuldades.

Para encerrar, Carlos Cyrne afirmou que “qualidade não faz diferença em lugar nenhum, ou você tem ou está fora”, afinal, “a verdadeira competição vem de outras atitudes”, da diferenciação. E, para que todos da reunião refletissem, ele falou que “perguntas são mais importantes que respostas”.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...