Vale dos Lácteos: Com dois veterinários a campo, intervalo de visitas reduz para 30 dias

As propriedades participantes do Programa Vale dos Lácteos da Dália Alimentos estão recebendo a visita dos médicos veterinários com maior frequência. Eles são os responsáveis por prestar assistência técnica personalizada, no que diz respeito ao manejo reprodutivo.

Os profissionais Luciano Redü e Eduardo Caminha formataram um cronograma de visitas, formaram uma dupla de trabalho e, pelo menos uma vez ao mês, realizam visitas periódicas aos 51 dos 56 produtores que integram o programa, que objetiva aprimorar os índices zootécnicos das propriedades. Desde o mês de outubro, Caminha juntou-se à equipe e divide os compromissos e a agenda de visitas com Redü. Desta forma, as visitas a campo, que tinham o intervalo de até 50 dias, diminuíram para 30 dias.

Divididos por regiões, em cada visita os profissionais orientam acerca do manejo reprodutivo, da nutrição, da genética, do registro genealógico, do controle leiteiro, dentre outras questões ligadas à atividade leiteira. Também conta como prática rotineira do programa o monitoramento e a implantação de práticas preventivas no controle de células somáticas e contagem bacteriana. A isso, alia-se também, para o bom desempenho do trabalho, o uso de equipamentos como ultrassom, que possibilita o diagnóstico precoce de prenhes.

Cabe ao produtor participante do programa a realização de testes de brucelose e tuberculose, controle leiteiro oficial, registro do rebanho, respeito ao calendário de vacinação adotado pela equipe e seguimento à orientação nutricional da Dália Alimentos.

Para o supervisor do Setor de Gado Leiteiro da Dália Alimentos, Fernando Oliveira de Araujo, a contratação de mais um profissional para atender aos produtores do Vale dos Lácteos acolheu a uma demanda da empresa e dos associados participantes. “A intenção é melhorar o desempenho destas propriedades e torná-las referência em produção de leite.”

Com a contratação de mais um veterinário, Araujo esclarece que o atendimento passou a ter um custo por animal em controle reprodutivo para cada associado. Entretanto, segundo ele, este valor é bem abaixo do mercado e os benefícios que as visitas mais frequentes trarão aos produtores justifica o investimento.

Saiba mais

O Programa Vale dos Lácteos existe há cinco anos. Possui 56 propriedades participantes, sendo que destas, apenas cinco recebem assistência reprodutiva de outros veterinários. No mês de outubro, foram 2.345 animais em controle reprodutivo. Em controle leiteiro o número total é de 1.580 animais, com uma média de 28 litros de leite/vaca/dia. O intervalo médio entre partos está em 418 dias.

Todos os animais destas propriedades estão registrados nas associações de raça. Hoje, o Vale dos Lácteos possui em torno de 3,6 mil animais registrados na Associação dos Criadores de Gado Holandês do RS (Gadolando) e na Associação dos Criadores de Gado Jersey do RS.

O Programa Vale dos Lácteos é coordenado pelo Setor de Gado Leiteiro da Dália Alimentos, cujo supervisor é Fernando Oliveira de Araujo. Também atuam no setor, além de Redü e Caminha, o consultor técnico e médico veterinário, Luiz Henrique Kaplan; o técnico agrícola, Paulo Roman; e os técnicos em agropecuária que também fazem parte do setor e auxiliam nos trabalhos de campo e do Vale dos Lácteos.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...