Univates recebe autorização para implantar Medicina

Uma das notícias mais aguardadas pela população do Vale do Taquari foi anunciada na última quinta-feira, dia 28, e entrará para a história da região: o Diário Oficial da União publicou a autorização, por parte do MEC, para a abertura do curso de Medicina, que será viabilizado em parceria entre Univates, Hospital Estrela, Hospital Bruno Born (HBB) e prefeituras de Lajeado e Estrela. Lajeado será a 9ª cidade do RS a sediar o 12º curso de Medicina do Estado.

A partir da realidade brasileira da falta de médicos para atuar pelo Sistema Único de Saúde (SUS), a implantação do curso também tem como objetivos conseguir atender a essa crescente demanda e beneficiar toda a área da saúde regional. “Teremos a responsabilidade de formar uma nova geração de médicos, que levarão o nome da Univates mundo afora”, afirma o reitor da Univates, Ney José Lazzari.

Para ele, o curso de Medicina é o reconhecimento do trabalho sério e competente que a Univates vem desenvolvendo. “A autorização de um curso como esse só foi possível com as parcerias que temos, como o Hospital Bruno Born, de Lajeado, e o Hospital Estrela, além da Prefeitura Municipal de Lajeado, que oferecem infraestrutura de qualidade e com um belo histórico na área da Saúde. É uma conquista regional capitaneada pela Univates”, salienta Lazzari.

O reitor também destaca que bons frutos têm sido colhidos pela Instituição nos últimos anos, com a qualidade do ensino sendo frequentemente destaque nas avaliações do Ministério da Educação, o que posiciona a Instituição no mapa das melhores do Estado e alguns de seus cursos entre os melhores do país. “E o que nos diferencia, enquanto Vale do Taquari, é a sinergia de organizações, de comunidades e de municípios. Estamos conseguindo juntar forças e, com isso, encaminhando a realização de projetos que sequer foram imaginados por muitos”, observa, acrescentando que, sem uma rede pública de saúde qualificada, não seria possível a concretização deste grande projeto.

Para o presidente da Fuvates e vice-reitor da Univates, Carlos Cândido da Silva Cyrne, o sentimento que se tem é a demonstração da maturidade que a Univates alcança com essa conquista. “O início do curso de Medicina vem coroar o trabalho que vem sendo realizado nessa grande área da Saúde, nos colocando na condição de verdadeiro ator no sistema de saúde da região”, ressalta.

Conforme Cyrne, a Univates acredita que, com a oferta de mais essa oportunidade, está concretizando a sua função de formar profissionais aptos a intervirem na realidade, de forma a transformá-la para melhor.

Confira detalhes do curso

De acordo com o projeto, a Univates oferecerá 50 vagas anuais (25 para cada semestre) para o curso, que terá aulas em turno integral e regime modular, trabalhando com conteúdos e não com disciplinas. “A proposta é centrar o estudante como sujeito de seu próprio aprendizado, tendo ele papel ativo, e sendo o professor um facilitador, instigando o aluno”, explica a pró-reitora de Ensino, Luciana Carvalho Fernandes.

A coordenação será do médico e professor Luiz Fernando Kehl, que possui experiência de quase 40 anos de docência em Caxias do Sul e Porto Alegre. O primeiro processo seletivo para Medicina deverá ocorrer no próximo semestre. Em breve, serão divulgados todos os detalhes.

A história do curso

Em setembro de 2011, a Univates iniciou o projeto de implantação do curso de Medicina. Para isso, buscou a parceria do HBB e do Hospital Estrela e das prefeituras dessas cidades. Em abril de 2012, o projeto foi protocolado. Já em maio do mesmo ano, foi realizada uma reunião, envolvendo representantes das diretorias e do corpo clínico do Hospital Estrela e do HBB, prefeituras de Lajeado e Estrela, Conselho Municipal de Saúde de Lajeado, 16a Coordenadoria Regional da Saúde, Fundação para Reabilitação das Deformidades Craniofaciais, professores da área da Saúde e Reitoria da Univates, Conselho de Administração da Fuvates e profissionais médicos que deverão atuar como professores.

O processo seguiu um trâmite específico. A avaliação do curso pela Comissão de Verificação do MEC aconteceu em dezembro de 2012, em que a Univates recebeu nota 4, em uma escala de 1 a 5. No dia 13 de agosto de 2013, o Conselho Nacional de Saúde concedeu parecer favorável ao projeto do curso. A última etapa consistiu na análise do projeto pela Secretaria de Regulação e Supervisão da Educação Superior, vinculada ao Ministério da Educação (MEC) e ao Conselho Nacional de Educação.

O modelo do curso foi pensado para suprir a necessidade de médicos para o atendimento no Sistema Único de Saúde (SUS). Os estudantes terão contato, desde o primeiro semestre, com a prática do trabalho direto nas comunidades para conhecer a realidade da saúde na região. A carga horária do curso será de 9.380 horas, distribuídas em 12 semestres e em três módulos: “Doenças, cuidados, saúde, pesquisa”, “base científica e técnicas da prática médica” e ‘integração, ensino, serviço e comunidade”.

Confira alguns depoimentos:

Presidente do Hospital Bruno Born, Claudinei Fracaro

“A confirmação do curso de Medicina na Univates será um salto enorme para a região em termos de tecnologia e oportunidades. Será uma mudança grande, tanto na Univates como no HBB. Essa parceria entre as entidades fará com que não somente a região, mas também o Estado e o Brasil ganhem muito com essa conquista das lideranças regionais”, enfatiza.

Prefeito do município de Estrela, Carlos Rafael Mallmann

“Toda a região será contemplada com esta nova graduação. Não só no Vale do Taquari, mas em todo o país são necessários mais e melhores profissionais. Acredito que a Univates demonstrou, ao longo dos anos, sua qualificação, que agora é reconhecida pelo MEC para a aprovação de mais um curso”, parabeniza o prefeito, em viagem à Curitiba.

Professor do Centro de Ciências Biológicas e da Saúde da Univates Raul Roberto Stoll, um dos principais envolvidos no projeto

“Esta conquista reflete o grau de maturidade da nossa Instituição. De mera coadjuvante no cenário do ensino superior, passou a ser reconhecida pela sua ousadia e qualidade no campo do ensino e da pesquisa. A autorização deste curso atesta este reconhecimento e passa a se constituir em mais um dentre tantos desafios a serem enfrentados e vencidos. Trata-se de um projeto regional, que seria inviável sem o apoio dos professores, funcionários e Reitoria da Univates e a decisiva parceria dos hospitais, secretarias municipais da saúde e, principalmente, profissionais médicos que acreditaram e se engajaram no projeto.

Foi um privilégio poder acompanhar e contribuir durante o processo de construção desta proposta que resulta de um trabalho de equipe na qual professores e médicos (agora professores) pensaram e projetaram a infraestrutura e as estratégias de aprendizagem ideais e imprescindíveis para oportunizar uma qualificada e diferenciada formação médica”, ressalta.

Diretora do Hospital Estrela, Irmã Terésia Stessen

“A aprovação do Curso de Medicina da Univates é uma grande conquista para toda a região e para a sociedade dos Vales. Com certeza, o Hospital Estrela e todos os hospitais da região e prefeituras, corresponsáveis no atendimento às necessidades de saúde da população estão comemorando, em vista da perspectiva de suprir as necessidades de profissionais médicos para integrar as equipes multiprofissionais de saúde.

Como os estudantes do Curso de Medicina da Univates deverão ter contato, desde o início de sua formação, com as ações e práticas de saúde a nível primário e secundário de saúde, terão a oportunidade, assim, de conhecer o perfil epidemiológico e as necessidades de saúde da população regional. O Hospital Estrela celebra essa conquista, não só em função de sua parceria com a Univates e da perspectiva de desenvolvimento, através da inserção dos acadêmicos, incrementando o conhecimento, a assistência, a educação permanente e a pesquisa, mas em especial pela possibilidade de suprir a necessidade de médicos nas diversas especialidades.

O Hospital Estrela tem grandes projetos a médio e longo prazo e poder contar com profissionais capacitados, integrando-se à sua equipe de saúde, com certeza é um motivo muito especial para celebrar a conquista”, comemora.

Secretário de Saúde de Lajeado, Glademir Schwingel

“Lajeado e a região têm muito a comemorar por esta conquista e pelo que ela representa para a área da saúde. Sou testemunha da caminhada firme da Univates na construção de um conjunto de cursos de graduação na área da saúde nos últimos 15 anos e o curso de Medicina vem coroar este esforço. A rede de saúde de Lajeado estará engajada neste desafio e somos parceiros para fazer acontecer este sonho que agora é realidade”, destaca.

Prefeito do município de Lajeado, Luís Fernando Schmidt

“A autorização para abertura do curso de Medicina em Lajeado é fruto de uma longa caminhada que teve, como principal entidade responsável por tal feito, a Univates. Entretanto, foram fundamentais a mobilização da diretoria do Hospital Bruno Born e, também, da antiga e atual gestão do Governo de Lajeado. O curso de Medicina, certamente, contribuirá para melhorar, ainda mais, a oferta de serviços qualificados na área da saúde no município e na região, de modo que os estudantes possam aplicar aqui os conhecimentos adquiridos nessa valorosa instituição de ensino superior”, salienta.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...