Trabalho de vacinação concluído em Anta Gorda

A vacinação contra a febre aftosa encerrou-se na sexta-feira, dia 31. Nesse ano, em Anta Gorda, os produtores não receberam a vacina para aplica-las sozinhos, como vinha ocorrendo nos últimos anos. Através de um acordo entre a Secretaria de Agricultura, Inspetoria Veterinária e o Departamento de Defesa Agropecuária do Estado (DDA), os bovídeos e bubalinos receberam as doses, através de vacinadores oficiais elencados para a função. Na segunda-feira, dia 3, os envolvidos reuniram-se na propriedade da família de Kiko Brancher, na Linha Dossena, para a foto oficial de encerramento. No total, oito profissionais, entre veterinários e técnicos, estavam encarregados com a vacinação.

Cerca de 11.150 animais foram vacinados, o que representa, segundo o secretário da Agricultura, Cláudio Moraes, quase 100%. “Não posso me precipitar e afirmar com toda a certeza, mas estamos convictos que, em todas as propriedades onde há bovídeos, passamos e vacinamos”, conta ele. A receptividade dos produtores foi conforme o esperado. “Pensávamos que ia ser bastante difícil, mas, na verdade, a colaboração dos produtores facilitou bastante e tudo foi muito tranquilo”, afirma Moraes. O objetivo da ação, conforme conta o secretário, deu-se da necessidade de todo o rebanho receber a vacina. Ele ressalta que, em outras edições da campanha, produtores retiravam as doses mas não aplicavam, para evitar mudanças temporárias no comportamento dos animais.

A Administração Municipal pretende transformar a iniciativa em um projeto para ser votado pelos vereadores e, se aprovado, tornar-se lei a obrigatoriedade de a vacinação contra a febre aftosa ser aplicada por profissionais credenciados.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...