Tecnovates em Encantado focará energia de biomassa

O campus da Univates de Encantado vai sediar uma nova unidade do Parque Científico e Tecnológico do Vale do Taquari (Tecnovates). No local, será implantado o Centro de Estudos em Biogás e Energias Renováveis – uma unidade experimental de geração de energia da biomassa, a partir de dejetos da pecuária, lodos industriais e resíduos orgânicos.

Diretor administrativo do Tecnovates, Eloni José Salvi explica que o biogás resultante do processo de decomposição da matéria orgânica será utilizado como combustível para automóveis e na geração de energia elétrica. Além disso, integrará experimentos em células a hidrogênio.

O “braço” do Parque Científico e Tecnológico ocupará a área de cinco hectares e parte do prédio de 3,1 mil metros quadrados do campus da Univates em Encantado. O espaço que estava ocioso, sem aulas, sediará laboratórios e unidades experimentais de produção de biogás e energias alternativas. “Precisávamos de uma área relativamente grande e que permitisse, no futuro, instalar biodigestores de grande porte, em escala industrial e comercial”, comenta Salvi.

Em um primeiro momento, o Tecnovates de Encantado terá laboratórios de biorreatores e energia do hidrogênio, além de áreas administrativas. Entretanto, Salvi adianta a intensão de instalar uma biofábrica para produção de mudas de plantas por técnicas avançadas de controle biológico de pragas.

Tecnologias

A unidade de Encantado tem o mesmo objetivo do Tecnovates instalado junto à Univates em Lajeado. Conforme Salvi, a ideia é manter as atividades de suporte para que as empresas desenvolvam novas tecnologias e aprimorem produtos. “Nosso papel é prover conhecimento, estrutura e apoio, para que a empresa tenha uma redução no risco de inovar.”

Também presidente da Rede Gaúcha de Incubadoras de Empresas e Parques Tecnológicos (Reginp), ele ressalta o papel de fomentar negócios inovadores e avançados tecnologicamente. “Um parque tecnológico é um dinamizador da economia local, pois ajuda a reduzir o risco das empresas para inovar, criando novas oportunidades de emprego e renda para a população local”, salienta.

Suporte para alavancar o negócio

Iniciativa da Univates, com apoio de entidades públicas e privadas do Vale do Taquari, o Tecnovates oferece espaço físico, laboratorial e recursos humanos para pesquisa e desenvolvimento, na busca da inovação em produtos alimentícios, energias renováveis e tecnologias de proteção ao meio ambiente. O espaço é aberto a empreendedores.

A entrada no parque exige um projeto de pesquisa e desenvolvimento, no qual a empresa busca aprimorar seus produtos ou desenvolver novos produtos. Além disso, a empresa precisa instalar nas estruturas do parque alguma unidade de pesquisa e desenvolvimento. “Os projetos não são do parque e sim das empresas, portanto, geridos por elas”, afirma o diretor administrativo do Tecnovates, Eloni José Salvi.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...