Tecnovates assina contrato com empresas-âncora

O Parque Científico e Tecnológico do Vale do Taquari (Tecnovates) passou a contar com uma dupla de empresas-âncora para a realização de atividades de pesquisa e desenvolvimento nos Laboratórios de Biorreatores e no Centro de Estudo em Biomassa e Energias Renováveis, em convênio assinado na segunda-feira, dia 16. Com isso, a Naturovos e a Ecocitrus, que já são parceiras da Univates em projetos de pesquisa, instalam-se no Tecnovates e passam a usar os laboratórios do Parque e da planta-piloto do campus de Encantado para o desenvolvimento de novas pesquisas e produtos na área de energias renováveis.

Durante a assinatura do contrato, o vice-reitor da Univates, Carlos Cyrne, afirmou que esse é um novo passo para a Instituição, especialmente no processo de construir uma universidade com o desafio de estar próximo à comunidade e também a partir de um projeto aplicável. “Agradecemos às empresas por confiarem seus projetos à Univates e ficamos felizes em participar desse trabalho cooperativo que qualifica o espaço à nossa volta, a Instituição e as empresas”, afirmou ele.

A pró-reitora de Desenvolvimento Institucional, Júlia Barden, afirmou que um Parque Tecnológico só faz sentido em momentos como o celebrado nessa segunda-feira. “Avançamos na área da pesquisa aplicada e em áreas que fazem sentido para a região e são prioritárias para a Univates: alimentos, meio ambiente e energias renováveis”, afirmou.

Os representantes das empresas também agradeceram a parceria com a Univates e destacaram a proximidade entre as instituições, colocando a universidade em contato direto com o mundo real das empresas. Afirmaram ainda, que este convênio propiciará também o desenvolvimento de novas tecnologias na área de alimentos, já que ambas as empresas têm suas atividades principais neste setor.

Os espaços a serem ocupados por estes projetos são fruto de parcerias com o Governo do Rio Grande do Sul, através da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia (SDECT), que aportou parte dos recursos para construção dos prédios e para compra de equipamentos.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...