Seminário discute manejo de propriedades, pastagens, silagem e sucessão familiar

Cerca de 160 produtores rurais e profissionais ligados ao setor primário participaram do Seminário do Leite, realizado na última quarta-feira, dia 27, no CTG Querência do Arroio do Meio. Em sua quinta edição, o evento abordou questões referentes ao manejo da propriedade leiteira, silagem, pastagens e sucessão rural. Arroio do Meio possui 700 propriedades rurais, das quais, 400 com produção leiteira.

Na abertura do seminário, o técnico da Emater, Roque Teloken, afirmou que o município tem capacidade humana, animal, boas propriedades e oportunidades de qualificação capazes de ampliar ainda mais a produção anual de 25 milhões de litros de leite. O Secretário da Agricultura, Paulo Heck, salientou a importância da qualificação dos produtores rurais para o aumento da produção e qualidade da mesma. O prefeito Sidnei Eckert reforçou a forte parceria entre administração municipal, Emater, Conselho Arroio-meense de Desenvolvimento Rural (Conar) e Sindicato dos Trabalhadores Rurais, na busca pelo fortalecimento do setor primário do município. Eckert agradeceu o empenho dos trabalhadores rurais e ressaltou a importância da permanência dos jovens no campo. “Queremos que essa seja mais uma das práticas que sirva de estímulo para seguirmos produzindo cada vez mais, com qualidade de vida, satisfação e retorno financeiro no final do mês”.

A manhã seguiu com a palestra do engenheiro agrônomo Renato Fontanelli, que falou sobre técnicas de manejo de pastagens em busca da melhor produtividade. Na sequência, o zootecnista e Diretor Técnico da Lallemand Animal Nutrition, Edson Poppi, abordou questões sobre manejo da propriedade leiteira e silagem. À tarde, a Secretaria da Agricultura apresentou casos de sucessão de propriedades rurais em Arroio do Meio, usando as famílias Steffens e Gräf como exemplo. Os pais, acompanhados dos filhos, compartilharam um pouco das rotinas de trabalho, divisão de tarefas e segredos para o sucesso das suas propriedades. Leonardo Gräf, 20 anos, garante o sustento da família, trabalhando junto com o pai, a mãe e o irmão de 15 anos. Na propriedade localizada em Forqueta Baixa, além do leite, a família trabalha com suinocultura, avicultura e plantio de grãos. O jovem afirma que não pensa em sair da propriedade que recebeu consideráveis investimentos de modernização nos últimos anos e projeta uma especialização em agronegócio para tocar a propriedade.

O casal Emerson Luiz e Clarice Scherer Lutz, de Forqueta, aprovou o seminário. “É o terceiro ano que participamos e sempre aprendemos coisas novas”, afirmam. Com 24 vacas em lactação e uma produção média de 460 litros de leite por dia, o casal investiu nos últimos anos na propriedade, graças aos incentivos oferecidos pelos governos federal, estadual e municipal. Lutz destaca que a propriedade começou a dar mais rentabilidade a partir da inserção no Programa de Produção Integrada em Sistemas Agropecuários (Pisa). “Temos menos despesas, investimos mais nas pastagens, conseguimos criar mais animais por hectare e consequentemente temos mais lucro”, comemoram. Atualmente, 25 famílias recebem orientações de técnicos por meio do Pisa, que tem como principal objetivo a redução dos custos e o aumento da produção leiteira.

O Seminário do Leite é uma promoção da Administração Municipal de Arroio do Meio, por meio da Secretaria da Agricultura, Emater, STR e Conar, com apoio das Cooperativas Languiru e Cosuel e Agropecuária Boqueirão. A programação faz parte do calendário especial dos 79 anos de aniversário do município.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...