Sedesth abre portas ao mercado de trabalho

Depois de três anos desempregada, Ana Paula Brentano (27) sorri aliviada. Ela conseguiu uma colocação no mercado de trabalho como auxiliar administrativo em uma fábrica de alimentos, a Cooperativa Languiru, com filial em Estrela. “Estive tanto tempo sem ocupação porque fui morar em outro estado. Voltei no ano passado, procurei em agências de empregos, deixei currículos em empresas, mas foi por meio da Secretaria do Desenvolvimento Social, Trabalho e Habitação (Sedesth) que fui encaminhada e tive bom resultado.”

Agradecida, ela agora pensa em novas conquistas, quer estudar, buscar qualificação e se aperfeiçoar. A conquista de um emprego eleva a autoestima e traz novas perspectivas, por isso a Sedesth aposta na intermediação de vagas para pessoas com dificuldade na colocação do mercado de trabalho. É como se fosse uma “porta da esperança.”

O secretário José Itamar Alves explica de forma exata o objetivo da pasta: “A nossa secretaria não pode apenas ter o nome trabalho, ela tem que gerar resultados e isso temos desempenhado muito bem.” A Sedesth tem um banco de currículos e profissionais que analisam o perfil adequado do candidato para cada vaga para assim aumentar a eficiência da contratação. As empresas estão ansiosas por profissional com o perfil adequado. Reduz o rodízio de vagas, melhora a produção.

Para o funcionário, é a chance de aumentar a estabilidade no emprego. “Foram efetivados cerca de 70 pessoas desde 2013, quando iniciou o projeto”, diz o coordenador do Trabalho, Fabiano Machado.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...