SDR realiza assinatura de convênios da Participação Popular e Cidadã no Vale do Taquari

A Secretaria de Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo (SDR/RS) realizou, na tarde da última quinta-feira, dia 19, evento para a assinatura de convênios referentes à Participação Popular e Cidadã 2012/2013 no Vale do Taquari. A atividade ocorreu no CTG Tropilha da Serra, em Pouso Novo, e contou com a presença de diversos prefeitos, secretários, técnicos e extensionistas da Emater/RS-Ascar, agricultores, entre outros, dos 15 municípios beneficiados.

Cada município receberá R$ 50 mil para a utilização em projetos de implantação de pastagens perenes; aquisição de máquinas, veículos e equipamentos e construção de microaçudes e de redes de distribuição de água no meio rural. Os recursos – que totalizam R$ 750 mil – beneficiarão mais de 350 agricultores familiares dos municípios de Bom Retiro do Sul, Estrela, Lajeado, Marques de Souza, Pouso Novo, Progresso, Putinga, Sério, Vespasiano Corrêa, Arvorezinha, Santa Clara do Sul, Muçum, Westfália, Doutor Ricardo e Encantado.

Em relação aos dois últimos, as assinaturas de convênio devem ocorrer nesta segunda-feira, dia 23, em Porto Alegre. Os outros 21 municípios do Vale do Taquari, também receberão recursos para a aplicação em projetos de irrigação, açudagem, cisternas e qualificação da produção leiteira, totalizando R$ 1.050.000 de aporte financeiro, devendo a contratação ser feita em breve. Os convênios receberão recursos por meio do Fundo Estadual de Apoio ao Desenvolvimento dos Pequenos Estabelecimentos Rurais (Feaper), com 80% de subsídio para os produtores rurais.

O diretor do Departamento de Agricultura Familiar da SDR/RS, José Batista, no evento representando o secretário Ivar Pavan, fez um resgate a respeito das diversas políticas públicas que têm sido levadas aos agricultores familiares gaúchos, por meio da pasta. Para Batista, a SDR tem tido importante papel, no sentido de permitir ao homem do campo o aumento da produção e a qualidade de vida no meio rural. “E a Emater tem sido seu importante braço, não sendo à toa o aumento do orçamento da instituição previsto para o ano que vem, quando chegará próximo aos R$ 200 milhões investidos em assistência técnica” disse.

O gerente regional da Emater/RS-Ascar de Lajeado, Luiz Bernardi, lembrou que, em muitos casos, são os pequenos projetos que evoluem para grandes ações de desenvolvimento. “E a adoção de uma pastagem permanente pode não apenas representar a redução de custos, mas também um aumento na qualidade da alimentação do rebanho” afirmou. Durante o encontro, os coordenadores regionais da SDR, Mauro Stein e Rudimar Müller, também fizeram um balanço das ações da secretaria durante o ano de 2013, valorizando o empenho dos parceiros em levar as boas políticas públicas para o homem do campo.

Bovinocultores valorizam recursos

Para o bovinocultor Sérgio André Wermann, da localidade de Pedreira, em Bom Retiro do Sul, o recurso, ainda que não seja em um valor tão elevado – receberá R$ 1,4 mil -, qualificará a sua produção. Com 32 vacas em lactação, produzindo cerca de 600 litros diários, o produtor acredita que a implantação de pastagens perenes pode representar uma maior lucratividade no futuro. “Não ter de preparar mais o terreno para semear ou mesmo ter de se preocupar com o plantio do pasto específico para o inverno e para o verão é algo muito vantajoso”, avalia.

A opinião de Wermann é compartilhada por outros dois jovens bovinocultores de leite de Pouso Novo. Para Jacir Gonçalves Seibel, de 34 anos, a implantação deste tipo de pastagem possibilitará um aumento da produção no futuro. “Hoje, minhas vacas produzem pouco mais de 10 litros por dia” relata. Já para Jovane da Rosa, de 21 anos, o repasse de valores e o acesso à políticas públicas de qualidade pode representar a continuidade na propriedade. “O trabalho com leite me agrada e se puder ser prático, como no caso da pastagem permanente, que exige menos do produtor, melhor” disse.

 

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...