Sanidade Animal é tema de palestra da Chamada Pública do Leite em Colinas

Um grupo de agricultores dos municípios de Colinas e Imigrante participou, na última quarta-feira, dia 20, de uma palestra sobre Sanidade Animal, ministrada pelo assistente técnico regional da Emater/RS-Ascar na área de Sistema de Produção Animal, veterinário Martin Schmachtenberg. O evento, que integra a Chamada Pública do Leite, operacionalizada pela Emater/RS-Ascar por meio de convênio com o Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), foi realizado na Câmara de Vereadores de Colinas.

Na ocasião, Schmachtenberg abordou causas, sintomas, métodos de diagnóstico e prevenção para a tuberculose e brucelose bovinas. Durante o encontro – que contou ainda com a participação do Secretário de Agricultura, Harri Luckemeier, e do supervisor da Emater/RS-Ascar, Álvaro Mallmann – também foi realizada avaliação do segundo ano da Chamada, que está sendo concluída no início de 2016, e planejado o terceiro ano de ações junto aos agricultores participantes.

No Lote 19 da Chamada Pública do Leite, que iniciou no começo de 2014, são 500 famílias participantes, dos vales do Taquari e Caí e da Serra gaúcha. A intenção é concentrar o trabalho em propriedades em que a produção seja menor do que 100 litros diários, com foco na sustentabilidade econômica, social e ambiental. “Ao final da Chamada, espera-se que as famílias possam ampliar produtividade e renda, promovendo também a qualidade de vida e a possível continuidade dos jovens no meio rural”, enfatiza Schmachtenberg, que também coordena o Lote 19.

Para que este objetivo seja alcançado, são realizadas diversas atividades, como palestras, encontros, visitas, seminários e dias de campo. Os temas, variados, estão relacionados à melhoria da qualidade do leite, ao manejo mais adequado dos animais, à redução de custos de produção e de necessidade de insumos externos, à gestão da atividade leiteira, à organização dos produtores e ao melhoramento genético do rebanho. “É um trabalho que, evidentemente, não se encerra ao final da Chamada”, observa o veterinário.

A agricultora Carina Koht Fischer, da localidade de Linha Ano Bom Alto, em Colinas, ressalta o fato de o marido, Claudir, sempre participar de cursos e capacitações. “É a primeira vez que venho e acredito que sempre tenhamos o que aprender”, observa. Na propriedade, as 11 vacas em lactação, que produzem cerca de 150 litros de leite ao dia, dividem espaço com a criação de suínos em creche. “Mas a nossa ideia, mais para frente, é ampliar o leite, com implantação de sala de ordenha, além de ter 20 vacas produzindo”, garante.

Outro produtor, Evandro Carminatti, da localidade de Daltro Filho, em Imigrante, também obteve bons resultados com os conhecimentos adquiridos em atividades, tanto as desenvolvidas na Chamada Pública, como em outras, promovidas por entidades ligadas ao setor ou Prefeitura. “O melhoramento genético ou mesmo o manejo mais adequado de pastagens sempre podem contribuir para o aumento da nossa produção”, salienta Carminatti, que há mais de 20 anos trabalha com leite, tendo, atualmente, 14 vacas em lactação.

Em Colinas, de acordo com dados apresentados pelo secretário Harri Luckemeier, são 170 produtores de leite e cerca de 1,9 mil vacas em lactação. “O número de agricultores que desenvolvem a atividade tem diminuído, mas aqueles que permanecem apresentam aumento de produtividade, algo que, em muitos casos, é fruto das boas políticas públicas e da Assistência Técnica e Extensão Rural de qualidade e gratuita”, analisa a técnica em Agropecuária da Emater/RS-Ascar de Colinas, Lídia Dhein.

O supervisor Álvaro Mallmann, representando a gerência regional da Emater/RS-Ascar de Lajeado, valorizou as ações da Chamada Pública por possibilitarem aos agricultores a aproximação de novas tecnologias, a aquisição de conhecimentos e a troca de experiências. Para Mallmann, em muitos casos são os pequenos cuidados no dia a dia que representam a melhoria da produtividade, a continuidade do trabalho, a qualidade de vida e a sucessão. “Além da possibilidade de nos adequarmos àquilo que pede o mercado”, salientou.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...