Reunião esclarece questões sobre Procetube

Foi realizada, na última semana, com representações do setor primário e lideranças do município, entre elas o prefeito Cesar Leandro Marmitt, reunião explicativa sobre o Programa Estadual de Controle e Erradicação da Tuberculose e Brucelose Bovídea (Procetube), e a viabilidade de implantação do mesmo no orçamento municipal de 2014.

Os trabalhos foram coordenados por Luís Radaelli, professor da Univates e integrante do projeto piloto desenvolvido pela comarca de Arroio do Meio. Lembrando que a adesão ao programa foi assinada pelo prefeito durante reunião na Expointer, em Esteio. O prefeito salienta que a erradicação destas doenças é uma meta do Estado, assim como da Administração.

Segundo o secretário da Agricultura, Roque Gerhardt, há casos de tuberculose registrados no município, ressaltando a preocupação frente ao combate da mesma. “A erradicação destas doenças possui uma grande importância econômica. Isso irá agregar valor, principalmente ao leite”, destaca Gerhardt. Quanto a brucelose, o veterinário da prefeitura, Guilherme Alves Messchmidt, ressalta a importância de vacinar as fêmeas de bovinos e bubalinos entre três e oito meses de idade. “Basta que o agricultor agende o procedimento na secretaria. É gratuito”, reforça Messchmidt.

O programa prevê testes periódicos nos rebanhos, e após determinado número de procedimentos que não apresentarem nenhuma alteração, a propriedade é contemplada com certificado de livre de Tuberculose e Brucelose. Conforme Messchmidt, em até oito anos, todo o Estado deve estar enquadrado no Programa. Segundo Gerhardt, o próximo passo, após a definição junto ao orçamento, será encaminhar um projeto de Lei por parte do Executivo que deverá ser aprovado também pelo Legislativo. “Ainda será feito trabalho de conscientização, ou sensibilização, com palestras e esclarecimentos junto as comunidades. Veterinários da prefeitura e também lideranças envolvidas diretamente com o programa irão repassar o conhecimento aos produtores”, conta o secretário. O investimento por parte do município, no Procetub, deve girar em torno dos R$ 300 mil.

Atualmente o município de Cruzeiro do Sul possui um rebanho de bovinos e bubalinos de aproximadamente 14 mil animais. Incluídos nesses danos, são cerca de 5 mil vacas leiterias, que correspondem a aproximadamente 13 milhões de litros de de leito por ano.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...