Reunião-almoço da Cacis

Mallmann projeta quatro anos de muitos desafios e boas perspectivas

Prefeito estrelense foi o primeiro convidado do ano a falar para empresários, comerciantes e lideranças do município e região, tratando da modernização da gestão e consolidação da economia através de parcerias e investimentos

“Responsabilidade e união; crescimento ordenado e qualidade de vida”. Palavras chaves destacadas pelo prefeito de Estrela, Carlos Rafael Mallmann, diante de um expressivo público que compareceu ao Estrela Palace Hotel, na última sexta-feira. Assim como é uma tradição, a primeira edição no ano da reunião-almoço da Câmara de Comércio, Indústria e Serviços de Estrela (Cacis) tem como convidado , o principal administrador público do município. Na palestra para empresários, comerciantes, políticos e lideranças, intitulada “Desafios e perspectivas de Estrela para os próximos quatro anos”, Mallmann apresentou uma série de dados, realizações e ações e do seu governo, que fazem de Estrela uma referência em muitas áreas, como também os projetos, investimentos e desafios necessários na tarefa de buscar a excelência da gestão.

O prefeito iniciou sua apresentação citando os mais de R$ 6,3 milhões de dívidas a pagar do município, e os R$ 90,7 milhões de gastos liquidados. Contudo, ressaltou a receita superior a R$ 104 milhões, o que garante um superávit ao município superior a R$ 7,435 milhões em 2016. Lembrou que a dívida consolidada do município é de 4,67%, enquanto a lei permite até 120% do orçamento. “Apenas com nosso superávit já quitaríamos nossa dívida e sobraria receita.”

Prioridades e funcionalismo

Mallmann ressaltou os quase 50% do orçamento municipal gastos com a saúde (22%) e a educação (25%), áreas prioridade do seu governo. “Construímos duas novas creches, ampliamos outra. E o número de alunos nas escolas municipais subiram de 2.770 em 2011 para 3.348 em 2017”, apresentou ele, num gráfico. “Este é um dos exemplos que mostra a confiança da população em nossos serviços”, garantiu. Também explicou que 806 dos 1071 funcionários atuais (77%) estão associados a três secretarias prestadoras de serviços à população: educação, saúde e obras. “Os outros 265 funcionários (23%) ligados a outras oito secretarias.”

Melhores do Estado e do Brasil

Outra fonte que utilizou para mostrar o bom momento da administração foi o reconhecido índice Firjan, no qual Estrela aparece na 11ª posição entre os 497 municípios gaúchos e entre os cem melhores do Brasil. Os números apresentados pelo administrador seguiram. Com os do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho, Mallmann salientou a rápida recuperação de Estrela na geração de empregos já em 2016, um ano após a brusca queda ocasionada em 2015 pela crise do leite compensado e fechamento da empresa Camera. “Terminamos 2016 com um saldo positivo de 44 vagas, e em 2017 chegamos em fevereiro a 281 novos empregos. Temos grandes perspectivas de irmos muito bem, mas precisamos ficar atentos aos reflexos, agora, da operação Carne Fraca.”

Serviços públicos

Na terceira parte de sua apresentação, o prefeito tratou da Terceirização dos Serviços Públicos. Entre eles o da Usina de Tratamento de Lixo (UTL), que custa aos cofres públicos R$ 1,2 milhões anuais, mas que pode trazer economia de até R$ 500 mil. Tratou da modernização do sistema de informática da prefeitura, com a criação de um banco de dados único, e a implantação nas próximas semanas do Fiscale, aplicativo que pretende aumentar a interação entre população e governo. Mallmann deu grande ênfase ao não-cumprimento do contrato da Corsan com o município, firmado em 2014, mas com 85% não cumprido. Uma reunião entre as partes já está marcada para o início do mês.

Investimentos e estratégias

Mallmann também traçou o “Mapa Estratégico da Estrela que queremos”. Para tanto apresentou uma série de projetos, à espera de recursos, já em andamento burocrático ou em operação. Entre eles: Projeto de Videomonitoramento em parceria com a Brigada Militar (20 câmeras e uma central de monitoramento); Distrito Industrial de 20 hectares; as Parcerias Público-Privadas (PPA), como no caso do aeródromo, em que empresários da região devem realizar investimentos; as novas etapas do asfaltamento da ERS-129 e do asfaltamento da Rua General Osório; a terceira e também última etapa da escadaria de Estrela; o novo programa habitacional com 110 novas moradias; o programa Saúde Plena, que tornou mais eficiente o repasse de recursos ao Hospital Estrela; e o Centro Materno Infantil, em parceria com a Univates, já em funcionamento e que busca consolidar Estrela como referência na área de saúde. Citou ainda a necessária discussão com a população e a classe empresarial em torno da mobilidade urbana, cujo Plano Municipal está pronto, e a importância de eventos como a Multifeira e Natal.

Houve tempo ainda para falar um pouco das reuniões do Planejamento Estratégico, que define metas e prioridades para os investimentos, e sobre o turismo em Estrela. No fim respondeu a perguntas dos presentes, sobre temas como trânsito no município, a BR-386, investimentos para a terceira idade, agricultura e a falta de força política do Vale do Taquari na Assembleia Legislativa e no Congresso Navional, para depois ser aplaudido em pé.
Segunda reunião-almoço, dia 08 de maio

A próxima Reunião-almoço está agendada para o dia 08 de maio, tendo como convidado o doutor Luis Carlos Silveira, proprietário do Kur Hotel de Gramado, com a palestra “Longevidade: viver mais e melhor.”

 

Fonte Dobro Comunicação

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...