Região quer elevar a 100km/h a velocidade em três rodovias

Trechos das rodovias ERS-129, ERS-130 e RSC-453 poderão ter a velocidade máxima alterada de 80km/h para 100km/h, a exemplo do que o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) implantará na BR-386. O pedido inicial foi feito pelo Conselho Regional das Rodovias Pedagiadas – 7ª Região (Corepe 7), na reunião mensal realizada na quinta-feira, dia 12, com a Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR).

Conforme o presidente do Corepe 7, Luciano Moresco (42), o projeto das rodovias, que foi executado ainda na década de 1970, já previa a elevação da velocidade, caso tivesse necessidade de alteração. “É claro que os trechos urbanos ficariam de fora dessa alteração, até porque a movimentação é grande junto às cidades.”

Moresco explica que a partir do debate com a estatal, a proposta de alteração de velocidade (leia saiba mais), seguirá para o Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer/RS) e para a Secretaria Estadual do Planejamento, Mobilidade e Desenvolvimento Regional. “Na próxima semana vamos formalizar esse pedido e esperamos uma audiência ainda em novembro.”

Duplicação

Outro tema cobrado da EGR é o estudo técnico para a duplicação das ERS-129 e ERS-130, entre Venâncio Aires e Muçum. De acordo com Moresco, o assunto havia sido “deixado de lado” pela EGR, porém a promessa da retomada foi confirmada na quinta-feira, dia 12.

“O Estudo de Viabilidade Técnica e Econômica (Evete) foi financiado pelos municípios por onde passam as rodovias. E ficou acordado que a EGR financiaria o projeto”, relembra. O projeto para planejamento da obra está orçado em R$ 1,5 milhão e tem ordem de prioridade.

Segundo o presidente do Corepe 7, o levantamento inicial aponta que o trecho da ERS-130 entre Lajeado e Arroio do Meio teria prioridade em uma obra de duplicação. “Por dia, cerca de 20 mil veículos trafegam nessa faixa. É impossível não ter uma segunda pista para desafogar o trânsito.”

Realização de obras

Com um caixa estimado em R$ 7,5 milhões de lucro nas três praças de pedágio da região (Cruzeiro do Sul, Encantado e Boa Vista do Sul), o conselho quer ver as obras programadas pela EGR em execução. “Nós queremos um cronograma que detalhe a programação de investimento.”

O presidente do Corepe 7 conta que em Encantado duas obras aguardam a iniciativa da estatal. Uma delas no trevo do “Peteba” e a outra no acesso ao Barrio Santa Clara. “Existe também a necessidade de construção de uma elevada em Arroio do Meio, pois a rotatória de acesso à cidade não comporta mais o fluxo de veículos”, complementa.

Pedágios seguem com a EGR

Segundo Moresco, há um “boato” circulando no Estado de que o governo gaúcho passaria praças de pedágio para iniciativa privada. No que se refere às três praças da região, não há confirmação de terceirização. “O que o governo talvez quer é licitar outras estradas, que ainda não têm praças de pedágio, isso até pode ocorrer. Mas na nossa região, acho difícil que ocorra alguma mudança.”

Saiba mais

Atualmente, a velocidade máxima nas três rodovias estaduais é de 80 km/h. Na proposta apresentada a EGR na quinta-feira, dia 12, os trechos não urbanos entre Cruzeiro do Sul e Venâncio Aires e entre Lajeado e Arroio do Meio, teriam a velocidade alterada para 100km/h.

Já nos trajetos nos quais as estradas cortam as cidades, devem ser instalados controladores de velocidade ou lombadas eletrônicas para garantir a segurança no trânsito e fazer cumprir a velocidade diferenciada nesses trechos.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...