Região ganha mais de R$ 500 mil para agricultura

O auditório da prefeitura de Lajeado esteve lotado na última quinta-feira, dia 6, para ato de assinatura de contratos de financiamento da agricultura familiar, com recursos do Programa de Regionalização do Abastecimento da Secretaria de Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo (SDR/RS). Serão sete projetos que beneficiarão cooperativas e associações dos municípios de Arvorezinha, Colinas, Encantado, Estrela, Lajeado e Roca Sales. Juntos, os contratos somam mais de R$ 500 mil, que poderão ser aplicados em pontos de comercialização e de infraestrutura de transporte, bem como para outras iniciativas de apoio às feiras.

Para o titular da Ivar Pavan, investir em todas as etapas que envolvem a agricultura familiar é pensar no futuro. “É pensar naquele produtor que não apenas produz a matéria-prima, mas que a vende com valor agregado” afirma. Para Pavan, ainda que algumas pesquisas mostrem que o campo está esvaziando, para aqueles que escolhem ficar, há boas condições de produção com autonomia, com qualidade de vida e com renda. “E se esse agricultor familiar puder participar de todas as etapas do processo, desde a produção, passando pela agregação de valor, chegando até a venda e a distribuição, melhor será” salienta.

Para o presidente da Emater/RS e superintendente geral da Ascar, Lino De David, o programa de abastecimento representa o fechamento de um ciclo e investimentos feitos pelo Governo do Estado, na agricultura familiar. “São recursos que garantem o fortalecimento e a garantia para que os produtores possam, cada vez mais, comercializar os seus produtos diretamente para os consumidores” enfatiza. Para o prefeito de Lajeado, Luis Fernando Schmidt, as políticas públicas para o desenvolvimento da agricultura familiar são fundamentais para o exercício da atividade rural, com qualidade de vida e com boas condições de produção para o homem do campo.

Recursos são valorizados

A possibilidade de receber os valores, com bônus de adimplência de 80%, foi valorizada pelos produtores. Para o presidente da Associação dos Produtores de Hortigranjeiros do Vale do Taquari (Hortovale), Nestor Henrique Kern, ações do tipo valorizam os agricultores familiares, estimulando-os a prosseguir na atividade. No caso da Hortovale, os R$ 31.408,00 serão aplicados em uma câmara de resfriamento, além de balanças, carrinhos de transporte e caixarias. “São investimentos que sozinhos não conseguiríamos fazer e que são importantes para a qualificação dos produtos que entregamos” avalia.

Para os sete integrantes da Associação de Feirantes de Roca Sales, os R$ 39.500,00 que receberão serão importantes para a aquisição de balanças digitais, além de um freezer e uma câmara fria. Para o presidente da entidade, Roque Schneider, a intenção, a partir dos investimentos, é ampliar a feira, agregando outros produtores, especialmente piscicultores. “Hoje, a nossa feira do peixe é realizada apenas duas vezes por ano, podendo, com a melhoria na infraestrutura, ocorrer outras vezes” projeta Schneider.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...