Queda de 19% no preço do leite preocupa

O período de férias, oferta elevada em função das condições meteorológicas e o forte calor, o que reflete em consumo menor, são as justificativas das empresas para baixar o preço pago ao produtor.

Na região, a terceira maior bacia leiteira do Estado, em dois meses o valor pago pelo litro de leite está 19% menor. Em novembro a cotação chegou a R$ 1,14. Neste mês a média ficou em R$ 0,92.

A produtora Lisete Heisler, 56, de Santa Clara do Sul está preocupada. Com nove vacas leiteiras e uma produção de cem litros diários, ficou insatisfeita com o preço pago em janeiro pela cooperativa.

Em dezembro recebia R$ 1,02 por litro. Agora esse valor está em R$ 0,93, uma perda de R$ 270 por mês. “Enquanto isso, em um ano o custo do quilo da ração subiu de R$ 0,80 para R$ 1,05.”

A oscilação no preço e a falta de mão de obra são alguns dos motivos alegados para reduzir o plantel nos próximos meses. A família aposta na criação de suínos e no trabalho terceirizado com máquinas agrícolas para equilibrar as contas.

Estrela. Neste ano o maior município produtor do Vale terá produção estimada em 40 milhões de litros. De acordo com o secretário de Agricultura, José Braun, com uma redução média de até R$ 0,10 por litro nos últimos três meses, o fato gerou apreensão tanto para os produtores com para o Executivo.

Na propriedade de Braun está projetado um investimento de R$ 700 mil. A meta é chegar a uma oferta diária de 3 mil litros. Apesar da queda no valor, as obras devem iniciar nas próximas semanas. “Gera desconfiança, mas a qualificação e o uso de novas tecnologias são fundamentais para aumentar os ganhos.”

Conforme Braun, as condições meteorológicas desta temporada de verão têm contribuído para o aumento da produção e o consequente reflexão nas prateleiras. “É um período chuvoso. Tendo umidade e fertilidade no solo você produz grande quantidade de pasto e leite”.

A expectativa dos produtores é de que o preço volte a subir a partir de março, com o fim do verão.

Queda nas prateleiras

Nos supermercados a queda de preço pelo litro de leite foi de 11% nos últimos quatro meses, de acordo com levantamento da Associação Gaúcha dos Supermercados (Agas). O índice representa, em média, redução de R$ 0,54 no litro do produto.

O aumento da oferta com as boas condições das pastagens e maior produção em outros estados influencia na cotação. Apesar disso, as diferenças de preços ainda são evidentes no varejo. Em Lajeado, em um dos maiores supermercados do município, os preços variam entre R$ 1,67 e R$ 1,95, dependendo da marca. Em dezembro o valor passava de R$ 2,10 o litro.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...