Propriedades rurais recebem certificados

A Cooperativa Languiru certificou, na terça-feira, dia 16, outras nove propriedades rurais de associados que participam do programa Boas Práticas na Fazenda (BPF). Na ocasião foram reconhecidas propriedades com produção de leite em Teutônia, Westfália, Imigrante e Estrela. A iniciativa da cooperativa busca orientar os produtores de leite associados a adotar procedimentos e controles que contribuem para aumentar a qualidade e a segurança do leite.

Essas propriedades somam-se a outras sete que foram certificadas no mês de abril. “Estes produtores servem de exemplo, neste programa que é pioneiro entre as cooperativas gaúchas”, destacou o coordenador do Setor de Leite do Departamento Técnico da Languiru, Fernando Staggemeier.

A direção também prestigiou a entrega de certificados. Na ocasião, o presidente Dirceu Bayer reafirmou o valor dessa certificação. “Isto simboliza o bom trabalho desenvolvido nas propriedades rurais de associados da Languiru, com eficiência produtiva e qualidade. É um passo importante para a profissionalização da atividade, garantindo a qualidade dos produtos Languiru desde a origem da matéria-prima.”

O vice-presidente Renato Kreimeier destacou a bonificação por qualidade no pagamento do leite aos associados da Languiru. “A cadeia produtiva do leite exige que, cada vez mais, se pague por qualidade ao invés de volume de produção. E é nesse quesito que o programa Boas Práticas na Fazenda desenvolvido pela Languiru está focado. A cooperativa busca constantemente o profissionalismo em todos os setores.”

Reconhecimento

O casal Marciane e Erasmo Krüger, representando a certificada Granja Krüger, de Linha Rechts, município de Imigrante, possui produção de leite, frangos e suínos na propriedade, sendo associados da Languiru desde 2007.

Eles elogiam a iniciativa da cooperativa. “Esta certificação é uma forma de reconhecimento da Languiru ao esforço, investimento e qualidade da matéria-prima produzida pelos seus associados. Ficamos muito felizes com isso, pois quando realizamos investimentos, também buscamos resultados”, frisou Erasmo, destacando que não encontrou dificuldades para adequar a propriedade às exigências do BPF. “Construímos uma sala de ordenha com adequações exigidas pelo programa”, revelou.

Propriedades certificadas

Nesta segunda etapa do programa BPF foram certificadas, além da Granja Krüger, de Imigrante, o Tambo Genehr, a Granja Riva e a Granja Bradick, de Teutônia; propriedades Ahlert e Brune, ambas de Westfália; e as granjas Blume, Strauss e Wilsmann, todas de Estrela.

O programa BPF

O programa de Boas Práticas na Fazenda da Cooperativa Languiru avalia 53 itens das propriedades leiteiras. Entre esses estão capacitação dos ordenhadores, destinação de dejetos, utilização de drogas veterinárias, limpeza e manutenção de equipamentos, armazenamento do leite, bem-estar animal, qualidade da água, manejo sanitário e alimentação do rebanho.

Seu propósito é providenciar padrões mínimos para as operações nas propriedades rurais que fornecem leite cru à Indústria de Laticínios da Languiru, assegurando o fornecimento de um leite com mais qualidade e segurança de forma sustentável.

Com a Certificação BPF, o produtor recebe como bonificação o acréscimo de R$ 0,02 por litro de leite no período de um ano, até a próxima auditoria externa, realizada por empresa terceirizada. Mais informações sobre o programa podem ser obtidas com o Setor de Leite do Departamento Técnico da Languiru.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...