Programa Jovem Aprendiz inclui jovens de Estrela no mercado de trabalho

A porta da oportunidade se abriu para Fernanda Rangel de Freitas (17), do Bairro Imigrantes, em Estrela. Estudante do Ensino Médio, o sonho da jovem era conquistar um emprego e acumular seu próprio dinheiro para investir em si. Fernanda está a caminho disso. Conseguiu um curso remunerado na área administrativa para poder se capacitar e obter melhores chances no mercado de trabalho. Ela agora integra o Programa Jovem Aprendiz e em janeiro, deve começar seu treinamento para depois, dar início ao estágio propriamente dito.

“Ela foi contratada por uma empresa calçadista e deve exercer o treinamento, que será pago, na função administrativa”, salienta o coordenador do Trabalho da Secretaria do Desenvolvimento Social, Trabalho e Habitação (Sedesth), Fabiano Machado. A jovem não cabe em si de satisfação, há muito que buscava uma solução para amadurecer. “Eu acho importante esse tipo de iniciativa, há muito jovem bom que procura emprego e não consegue por ser inexperiente.”

A mãe, Geneci de Freitas, também se contenta: “Ela estava insatisfeita, queria muito trabalhar. Vim até a Sedesth para solicitar ajuda. Sei que será melhor para ela, porque eu não posso dar tudo.”

Fabiano Machado estima que o curso de Fernanda tenha um ano de duração. Neste período, ela ganhará a remuneração de meio piso salarial.

Frutos do programa

A Sedesth vem colhendo frutos com o Programa Jovem Aprendiz: hoje, em Estrela, 92 empresas estão cadastradas com o objetivo de peneirar os perfis que mais se adequam a elas e admitir jovens, dando-lhes oportunidade de inserção. “Hoje temos 41 jovens que foram efetivados. Nossa estimativa é de que mais de 60 foram aproveitados para estágios através da indicação da Sedesth, revela o secretário José Itamar Alves. Segundo ele, o ganho desses jovens que ingressam nas empresas por meio do Jovem Aprendiz os beneficia de várias formas: além de receber meio piso, o programa inclui, capacita e promove o desenvolvimento profissional.

O programa é direcionado a pessoas de 14 a 24 anos. Ao mesmo tempo em que se preparam no primeiro emprego, precisam continuar seus estudos. Esta é uma das condicionantes do projeto. “O Jovem Aprendiz preserva o adolescente, não expõe a nenhum tipo de risco e o aproveita para testar suas limitações”, acrescenta Fabiano Machado.

Como funciona o programa

  • Em Estrela, a Sedesth mantém o cadastro das empresas que querem oferecer a jovens e adolescentes uma oportunidade de inserção no mercado de trabalho.
  • Ela faz a intermediação entre empresas e estudantes
  • A proposta é oferecer a jovens estudantes uma chance de ter o primeiro emprego ou estágio, com formação teórica e prática assistida e orientada, sem prejuízo para sua formação escolar.
  • É qualificado para o programa qualquer jovem entre 14 e 24 anos que esteja matriculado e frequentando escola
  • Informações na Sedesth 3981 1215.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...