Produtores rurais de Imigrante receberam geomembranas para cobrir esterqueiras

Onze produtores rurais de Imigrante receberam geomembrana para a cobertura de esterqueiras de dejetos de suínos por meio do convênio com a Sema/Defap/Consulta Popular número 089 de 2013. Nele, o Estado repassou o valor de R$ 40 mil e a contrapartida do município foi de R$ 22,7 mil.

A geomembrana, também conhecida como lona PEAD, é um material geossintético elástico, flexível e resistente. Entre as suas várias utilidades, ela também é utilizada na impermeabilização do solo em esterqueiras, lagos de decantação, entre outros, evitando a contaminação do solo, lençóis freáticos e afluentes.

Segundo a técnica em agropecuária da Emater/RS-Ascar, Cristiane Dexheimer, a geomembrana protege as esterqueiras da água da chuva, potencializando o esterco como adubo, não sendo necessária uma grande área de terras para espalhá-lo, em razão da matéria não ser líquida.

“Com o excesso de água nos dejetos de suínos, as esterqueiras muitas vezes acabavam transbordando e invadindo córregos e valetas, poluindo o meio ambiente. Quando utilizado nas lavouras e o adubo é muito líquido, acaba não deixando os nutrientes para as plantas e penetra para os lençóis freáticos, também poluindo a água”, explica ela.

O secretário de Agricultura, Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico de Imigrante, Celson Miguel da Silva, explica que a cobertura poderia ser realizada com outro tipo de material, como telhas de fibrocimento, porém, são facilmente danificadas por chuvas de granizo, o que não ocorre com a geomembrana.

Para recebê-la, os produtores se inscreveram na Secretaria de Agricultura, no qual, foi realizada a distribuição, com auxílio da equipe da Emater de Imigrante. Todos inscritos receberam a geomembrana.

Os beneficiados foram Bernardo Horst, Daniel Driemeier, Ilvo Pott, Eloi Prediger, Liani Hoefliger, José Augusto Roier, Wilma Redecker, Adilson Stevens, Fausto Reichert, Rosangela R. Horst, e Jorge Mattei.

A estrutura ficou por conta de cada suinocultor, onde a maioria acabou utilizando madeira própria, o que diminuiu mais os custos da implantação. A Secretaria e a Emater promoveram uma visita técnica ao município de Travesseiro, onde os beneficiados puderam ver materiais necessários para as estruturas e a forma de instalação.

Eloi Prediger, que possui um chiqueirão com capacidade para 500 suínos, cita que cerca de 100 mm de chuva elevam o nível de dejetos em aproximadamente um metro. Com a geomembrana, acaba diminuindo o serviço, por não precisar esvaziar o reservatório tão seguidamente, e a qualidade do adubo é muito superior.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...