Produtores de Progresso participam de capacitação da Chamada Pública da Sustentabilidade

Um grupo de produtores do município de Progresso participou, na última sexta-feira, dia 12, de uma capacitação no âmbito da Chamada Pública da Sustentabilidade, que é executada pela Emater/RS-Ascar em todo o Estado, por meio de convênio com o Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA). A atividade foi realizada no salão da comunidade de Alto Honorato e contou com diversas palestras e atividades práticas com temas como qualidade do leite e da água, prática de ordenha, manejo de solos e cultivo de frutas.

A extensionista Social da Emater/RS-Ascar, Simone Kotz Wobeto, ressalta que o objetivo da Chamada Pública é intensificar as ações de Assistência Técnica e Extensão Rural, tornando as propriedades trabalhadas o mais sustentáveis possível até o final do processo. “Algo que está sendo feito por meio de atividades individuais como visitas e diagnósticos nas propriedades, e coletivas, por meio de cursos, oficinas e seminários”, enfatiza Simone. Em Progresso, as ações começaram a ser executadas em outubro de 2013, com o envolvimento de 180 famílias de agricultores.

Entre os produtores participantes estava o bovinocultor de leite Valdir Battisti, que recebeu uma das atividades de campo, realizada na parte da tarde, em sua propriedade. No local em que vive com a esposa e a filha possui 10 vacas em lactação, produzindo uma média de 4.300 litros de leite ao mês. Batistti também investe na suinocultura, trabalhando com terminação, por meio de sistema de integração com uma empresa de Encantado. “Modifiquei bastante a minha propriedade nos últimos anos, já que há não muito tempo o meu principal cultivo era o tabaco”, explica.

A ideia de mudar de matriz produtiva surgiu há oito anos, quando os filhos começaram a ir para a cidade. “O trabalho com o fumo é muito penoso e também arriscado, o agricultor fica refém de apenas uma renda ao ano, diferentemente do leite”, exemplifica. O excesso do uso de agrotóxicos também motivou o agricultor a pensar em mudanças. “Hoje estou feliz com o que faço, tenho retorno financeiro e qualidade de vida”, pondera Batistti, que já estuda a possibilidade de ampliar a produção de suínos e abandonar completamente o cultivo de tabaco para os próximos anos.

O evento contou com a participação de diversas autoridades, entre elas o prefeito Edegar Cerbaro e os secretários de Educação e Cultura, Raênio Battisti, e da Agricultura Valcir Orlandi. Cerbaro valorizou o trabalho em parceria com a equipe municipal da Emater/RS-Ascar. “É algo que fortalece a nossa agricultura cada vez mais”, enfatizou. Entre os palestrantes estiveram os engenheiros agrônomos Derli Bonine e Ricardo Ramos Martins, o veterinário Martin Schmachtenberg e o técnico em Agropecuária Maicon Berwanger, todos da Emater/RS-Ascar.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...