Produtores de Colinas têm reunião técnica sobre fitoterapia animal

A técnica em agropecuária da Emater/RS-Ascar, Lídia Margarete Muller Dhein, realizou, recentemente, uma reunião técnica, com cerca de 20 pessoas, na propriedade de Romeu Schwarz, na Linha Roncador. Na oportunidade foram abordadas as causas e consequências da mastite bovina, opções de tratamento através de plantas medicinais e o uso do leite de colostro.

A mastite é capaz de provocar até 45% de redução na produção de leite. Ela ocasiona uma inflamação na glândula mamária e é um problema que deve ser tratado com seriedade. Por isso é importante combatê-la desde cedo, antes que a doença se espalhe pelo rebanho e afete um número cada vez maior de vacas leiteiras.

“Os produtores pediram para que fossem trabalhados esses assuntos. O tempo chuvoso e o barro ajudam a iniciar a mastite. As plantas medicinais que ensinei a usar são conhecidas e existem nas propriedades. Por exemplo, para usar como desinfetante pós ordenha, nós temos a carqueja, a guaxuma, o picão preto e a macela. Essas plantas são bactericidas e combatem as bactérias”, explica a técnica em agropecuária.

Na tarde também falaram sobre o leite de colostro, que é o primeiro leite produzido pela vaca, depois de dar a cria. Esse leite é alimento e fonte de muitas vitaminas, é laxante e tem a função de proteger as bezerras de doenças. Embora não possa ser vendido, o colostro tem mais proteínas, minerais, gorduras, vitaminas e sólidos totais do que o leite.

“Esse leite deve ser armazenado, diluído em quantidade igual de água morna e deve ser bem misturado e oferecido à bezerra. Esse é um leite que geralmente vai fora e assim nós podemos aproveitar. É um dinheiro que fica na propriedade”, acrescenta Lídia.

Como fazer a silagem de colostro: coloque o colostro excedente em garrafas Pets limpas; encha completamente; feche bem; armazene no galpão; deixe fermentar por sete dias; forneça às terneiras; acostume a terneira com esta silagem.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...