Produtores de Colinas se articulam para criar associação

Um grupo de produtores de Colinas esteve reunido na quinta-feira, dia 8, na Câmara de Vereadores, para debater a possibilidade de criação de uma Associação de Agricultores no município. Com a presença de integrantes da Unidade de Cooperativismo (UCP) da Emater/RS-Ascar de Santa Cruz do Sul, tiraram dúvidas a respeito das diferenças entre associação e cooperativa e também sobre as vantagens de se trabalhar de forma articulada. Participaram do encontro o prefeito Irineu Horst e o supervisor da Emater/RS-Ascar, Álvaro Mallmann. O apoio foi da Secretaria de Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo (SDR).

Para Mallmann é importante para o agricultor trabalhar de forma associativa, pois isso representa seu fortalecimento. “Nesse sentido, o produtor sempre estará mais bem articulado na hora de ter acesso a políticas públicas ou mesmo obter algum tipo de barganha junto às integradoras se estiver organizado em grupo”, analisa. Como exemplo, a vereadora e suinocultora Marli Stiegemeier cita a obtenção de uma Kombi refrigerada do tipo furgão, que foi entregue pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) à Associação de Mulheres Colinenses (AMC), em abril de 2013.

“Esta articulação, que iniciou ainda em 2009, só foi possível por já termos no município, uma entidade do tipo”, ressalta Marli. Na época, além do veículo que beneficia os grupos de feirantes, de agricultores familiares que trabalham com a alimentação escolar e de artesãos, foram obtidas balanças, mesas, cadeiras e outros equipamentos, num total de R$ 80 mil em recursos. De acordo com o presidente do Conselho de Agricultura, Elias Müller, a intenção é fazer com a associação trabalhe com diversos “braços”, englobando a suinocultura, a avicultura de postura, a bovinocultura de leite e o cultivo de frutas e hortaliças.

Uma nova reunião está marcada para o começo de março, quando a entidade deverá finalizar o seu estatuto. Até lá, agricultores interessados em fazer parte da entidade, poderão entrar em contato com o Conselho de Agricultura local, com a Emater/RS-Ascar ou com a Prefeitura. De acordo com o coordenador da UCP Edson Möhr, uma vez feito o pedido de adesão, a Associação passa a ter apoio permanente da Unidade de Cooperativismo. “Nos últimos quatro anos, mais de 200 entidades do tipo aderiram ao Programa Gaúcho de Cooperativismo, estando em torno de 90 delas envolvidas com a Chamada Pública sobre o tema”, finaliza.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...