Preço pago pelo quilo do suíno vivo recua novamente

O preço pago pelo quilo do suíno vivo no Rio Grande do Sul recuou mais R$ 0,03 esta semana, ficando em R$ 3,76. A pesquisa foi feita nesta segunda-feira, dia 11, pela Associação de Criadores de Suínos do Rio Grande do Sul (Acsurs).

Desde o final de julho, o preço pago pelo quilo do suíno vivo, que era de R$ 2,70, começou a subir, ficando estável nas duas últimas semanas de outubro, quando permaneceu em R$ 3,89.

A Pesquisa Semanal também apontou o preço do milho e farelo de soja. O preço do saco de milho baixou para R$ 25,90, ante R$ 26,00 da semana passada. Já o preço da tonelada do farelo de soja subiu para R$ 1.286,67 à vista (anterior: R$ 1.270,00) e para R$ 1.296,67 com 30 dias de prazo (anterior: R$ 1.277,50), ambos no preço da indústria.

Suíno integrado

As agroindústrias e cooperativas apresentaram as seguintes cotações para o suíno integrado: Cotrel R$ 3,00; Cosuel/Dália Alimentos R$ 2,94; Cotrijuí R$ 2,90; Cooperativa Languiru R$ 2,95; Cooperativa Majestade R$ 2,90; Ouro do Sul R$ 3,10; Alibem R$ 2,95; BRF R$ 2,95; Seara R$ 2,90; e Pamplona R$ 2,60. A média da cotação agroindustrial ficou em R$ 2,92.

A Pesquisa Semanal da Cotação do Suíno, milho e farelo de soja no Rio Grande do Sul desta semana, assim como as anteriores, pode ser conferida no site da ACSURS, o www.acsurs.com.br – guia Mercado – Mercado Gaúcho.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...