Pouso Novo entra na segunda fase do Programa de Aquisição de Alimentos

O município de Pouso Novo foi o primeiro a operacionalizar o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) no Vale do Taquari quando, há um ano, entregou 80 kits de alimentos para famílias integrantes do Bolsa Família. Na sexta-feira, dia 8, no Salão Paroquial, teve início a segunda edição do Programa, quando foi formalizada a entrega de kits de alimentos para 63 famílias locais. A iniciativa da Prefeitura, conta com o apoio da Emater/RS-Ascar, Secretaria de Desenvolvimento Rural e Cooperativismo (SDR) e Centro de Referência da Assistência Social (Cras).

Além de beneficiar famílias em vulnerabilidade social, o PAA possibilita aos agricultores familiares uma alternativa a mais para canalizar a sua produção. No caso dessa etapa, foram 10 produtores que participaram das entregas, destinando ao Programa alimentos como, aipim, chuchu, beterraba, repolho, abóbora, couve-flor, couve-folha, ovos, carne moída, biscoito caseiro, pão de milho, massa caseira e pão caseiro. O investimento total do Programa, que segue durante o ano devendo beneficiar outros 25 agricultores e outras tantas famílias, será de R$ 40 mil em Pouso Novo.

De acordo com a extensionista Social da Emater/RS-Ascar, Márcia Fonseca, a continuidade do Programa, conveniado pelo Governo Federal, possibilita a migração de beneficiários do Bolsa Família que apenas recebiam alimentos, para o lado dos fornecedores. “O PAA tem o objetivo de não apenas garantir o acesso aos alimentos em quantidade, qualidade e regularidade necessárias para as populações em situação de insegurança alimentar ou nutricional, mas também o de promover a inclusão social no campo, por meio do fortalecimento da agricultura familiar”, ressalta.

É o caso do agricultor Ereni Maia, da localidade de Arroio do Leite. Durante a execução do Programa, no ano anterior, Ereni apenas recebeu alimentos. Para este ano, está prevista a participação do produtor como entregador de bergamotas comuns. O potencial foi percebido durante a execução de outro programa, o de Fomento à Inclusão Social e Produtiva, do Governo do Estado, que, no passado, destinou R$ 2,4 mil para que as famílias pudessem investir em atividades produtivas. “A gente fica contente por também participar do outro lado”, ressalta Ereni.

O evento contou também com a participação de diversas autoridades, entre eles secretários e representantes de entidades, da SDR e da Prefeitura e extensionistas da Emater/RS-Ascar. Para o supervisor da entidade, João Francisco Caíno, este trabalho é um bom recorte de execução de políticas públicas integradas entre as três esferas – federal, estadual e municipal. O prefeito Luiz Buttini ressaltou o trabalho feito pela comunidade, valorizando ainda o pioneirismo da iniciativa no Vale do Taquari. “Essa conquista é de todos nós e nos enche de orgulho”, salientou.

Além de Pouso Novo, Lajeado operacionalizou o PAA no início desse ano, também por meio da modalidade Doação Simultânea, a qual o Ministério do Desenvolvimento Social (MDS), por meio de seus recursos, adquire produtos da agricultura familiar, repassando às entidades beneficiadas. O PAA é uma política pública que não apenas beneficia agricultores familiares, como também permite as entidades que trabalham com público em situação de insegurança alimentar – sejam elas organizações públicas ou privadas de assistência social – encontrar uma forma de amenizar a deficiência causada pela falta de uma alimentação qualificada.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...