Plano Safra Estadual é tema de reunião em Bom Retiro do Sul

O auditório do centro administrativo de Bom Retiro do Sul esteve lotado na tarde da última sexta-feira, dia 2, para uma reunião sobre crédito rural. Em sua oitava edição, o evento teve o objetivo de apresentar ao público presente as informações e as linhas de crédito disponíveis no Plano Safra Estadual 2013/2014. Organizado pela Emater/RS-Ascar, em parceria com a Secretaria de Agricultura, o Sindicato dos Trabalhadores Rurais (STR) e os agentes financeiros, a reunião esclareceu dúvidas e atualizou as informações a respeito do tema.

Lançado em meados de julho, o Plano prevê 2,7 bilhões em recursos, entre crédito e investimentos, uma alta de 12,5% em relação ao ano anterior no estado. Baseado em cinco eixos, o plano conta com aproximadamente 70 medidas, das quais quase a metade executada pela Emater/RS-Ascar. Estão incluídos no Plano: ações na prevenção e combate aos efeitos da estiagem, desenvolvimento territorial e combate às desigualdades regionais, combate à pobreza extrema, recuperação da capacidade de investimento e melhoria da infraestrutura no campo.

Durante o encontro, o assistente técnico regional em Crédito Rural da Emater/RS-Ascar, engenheiro agrônomo Paulo Conrad, apresentou dados mais detalhados sobre alterações do Plano. Uma das mais significativas mudanças envolve a possibilidade de cada família rural poder acessar até R$ 150 mil em crédito para investimento e até R$ 100 mil para custeio, podendo este valor chegar a até R$ 300 mil, em caso de financiamento de aviários e chiqueirões, com juros de até 2% ao ano e pagamento em 10 anos. Ações de armazenagem permitem ao agricultor também o financiamento de R$ 150 mil, com juros de 2% ao ano. “A diferença fica no prazo de pagamento, de até 15 anos”, explicou.

Ainda em sua fala, Conrad ressaltou a necessidade de elaboração de bons projetos, já que os recursos estão disponíveis. A situação é corroborada pelo prefeito Pedro Aelton Wermann. “No último ano elaboramos 52 projetos e este número pode ser ampliado, especialmente pelo potencial agrícola que tem o município, com mais de 800 famílias rurais”, salientou. Em relação aos recursos para investimentos em agroindústrias, o agrônomo acredita que este pode ser um caminho para manter o jovem no campo.

Após a apresentação, o agente financeiro Gilnei da Silveira, do Banco Sicredi, demonstrou as linhas de crédito disponíveis para os agricultores. Também o vice-presidente da cooperativa Languiru, Renato Kreimeier realizou palestra com o tema: “Agronegócio: o ramo do futuro”, onde apresentou perspectivas para o meio rural. No encontro também houve apresentação da engenheira agrônoma Sandra Rieth, que atua no município desde o mês de maio. A atividade também contou com a presença de outras autoridades entre eles os agentes financeiros Jairo Sperotto e Tales de Souza.

Outras novidades

Outras novidades do Plano são o Bolsa Juventude, que concede bolsas de estudos vinculadas a projetos produtivos para 2 mil jovens rurais, estudantes do 2º Grau; o programa de prevenção ao câncer de pele em áreas rurais, que vai distribuir protetor solar a 100 mil jovens agricultores; o apoio à implantação do Cadastro Ambiental Rural (CAR), que prevê remuneração de serviços ambientais e deve atender 60 mil famílias, entre outras.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...