Placas de ruas recontam história local

Na tentativa de valorizar a história e despertar o interesse das pessoas pela cultura local, a Câmara da Indústria, Comércio, Agropecuária e Serviços (CIC) realiza uma campanha educativa. Esta prevê a substituição de 84 placas com nomes de ruas, situadas na área central e em algumas localidades do interior.

A iniciativa surgiu em uma reunião entre entidades e município. Diante dos atos de vandalismo e furto de sinalizações, a CIC sugeriu a colocação de novas placas. “Queríamos algo mais resistente e, ao mesmo tempo, que valorizasse a história”, ressalta o diretor de eventos da CIC, Maik Pezzini.

Segundo ele, a inspiração veio de Nova Petrópolis, onde cada placa carrega a explicação do nome da rua. A adaptação da ideia na cidade resultou em materiais de chapa galvanizada, com metragem de cerca de 50 centímetros.

De acordo com Pezzini, são três lados: dois com o nome da rua e respectiva história, e o terceiro com a foto de um ponto turístico. Até então, foram concluídos os suportes das placas. O layout é finalizado. A instalação inicia em março, adianta.

Conforem Pezzini, a escolha dos pontos ocorrerá por sorteio. Há prioridade para a área central e posterior localização de bairros. Para custear o material, o grupo firma parcerias com empresas da cidade e região.

Pelo menos 28 empresários já adotaram uma placa, a qual levará o devido patrocínio. O investimento é de R$ 500. Associados à CIC têm desconto, pagando R$ 400. As fotos utilizadas também integram doações, feitas pelo estúdio Veri Fotos e do concurso fotográfico municipal.

O historiador local, João Manoel, auxiliou na pesquisa e disponibilização das informações necessárias. O município contribui com a mão de obra na instalação e posterior manutenção.

Moradores apoiam iniciativa

O empresário Marcos Antônio Bonzanini está entre os patrocinadores a integrarem a campanha. Segundo ele, a nova sinalização embelezará mais a cidade e, ao mesmo tempo, auxiliará na melhor localização das pessoas.

“É uma ideia nova, nunca vi isso pela região”, diz. Com a medida, espera pela redução da dificuldade de pessoas de fora em encontrar alguns endereços.

A recepcionista Isabel Cristina Pedrotti frisa a importância cultural dos materiais. “A maioria das pessoas desconhece a história.” Vê a mudança como uma forma de estimular mais os jovens a pesquisarem sobre a cidade. Por outro lado, os visitantes também terão orientação sobre pontos turísticos.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...