Piscicultores do Vale do Taquari se reúnem para Seminário em Roca Sales

Um grupo de mais de 120 piscicultores de mais de dez municípios do Vale do Taquari esteve presente na última sexta-feira, dia 21, no CTG Tropeiros da Amizade de Roca Sales, para o 3º Seminário Regional de Piscicultura. O evento, organizado pela Emater/RS-Ascar – com o apoio da Secretaria de Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo (SDR/RS), prefeitura e Associação Rocassalense de Piscicultura – contou com palestras, mesas redondas e relatos de experiências. Entre os temas abordados pelos participantes, estiveram a criação de panga, a produção de tilápias, a filetagem de carpas e os caminhos da piscicultura.

O objetivo, de acordo com o técnico agropecuário da Emater/RS-Ascar Deoclésio Piccoli, foi o de promover o desenvolvimento regional da atividade, oportunizando a troca de experiências entre os participantes. “A piscicultura tem crescido num ritmo de cerca de 30% ao ano, índice superior ao de outras atividades agrícolas”, observa o técnico. Com uma caminhada de mais de 20 anos, Roca Sales é hoje um dos principais produtores de pescados do Vale do Taquari, com mais de 80 toneladas por ano. “A atividade envolve 72 piscicultores que, juntos, possuem mais de 350 açudes distribuídos em 46 hectares de lâmina da água”, explica Piccoli.

Entre os motivos para o fortalecimento do setor, está o desenvolvimento de políticas públicas voltados aos piscicultores, como o Programa RS Pesca e Aquicultura. Para o coordenador regional da SDR/RS, Mauro Stein, a criação deste programa é um indicativo da importância dada à atividade pelo Governo do Estado. “Atualmente, são cerca de 30 mil agricultores trabalhando com pescados, tendo boa parte destes, recebido algum tipo de apoio, fossem estes em capacitações, cursos, seminários, suporte para a construção de viveiros ou para a comercialização, ou mesmo em serviços de assistência técnica e extensão rural”, ressalta.

Em relação aos municípios que compreendem o escritório regional da Emater/RS-Ascar – composto pelos 55 municípios dos vales do Taquari e Caí -, de acordo com o assistente técnico regional em Piscicultura, João Sampaio, foram mais de 800 pescadores e aquicultores capacitados, além de 111 projetos desenvolvidos. Números que refletem no aumento da produção. “Somente na Semana Santa foram comercializadas cerca de 340 toneladas de peixes, na região, com o envolvimento de mais de 400 produtores e um montante somado de R$ 2,3 milhões em vendas, além dos negócios feitos em outras feiras durante o ano”, diz.

Um dos produtores que participou das vendas na última data Santa foi Lauro Guaragni, da localidade de Batovira, em Progresso. Na ocasião comercializou cerca de 500 quilos de peixes – entre tilápias, jundiás e carpas húngara, capim, prateada e cabeça grande – a R$ 5 o quilo em média. “Se tivesse levado mais unidades, tinha vendido tudo”, acredita o agricultor. Tendo a avicultura, a produção de fumo e a bovinocultura de leite como as principais atividades de sua propriedade, Lauro pensa em profissionalizar a produção de pescados. “Quero qualificar o sistema para aumentar o volume de pescados, garantindo esta como uma boa alternativa de renda”, diz.

Piccoli corrobora com a avaliação do agricultor, ao afirmar que são muitas as vantagens da produção de pescados, que, além de ser uma alterativa viável, possibilita também a utilização de resíduos e subprodutos de outros cultivos e o reservamento da água. “Além de ser uma atividade terapêutica, que valoriza a propriedade”, salienta o técnico. Entre os desafios, está o crescimento baseado nos preceitos da sustentabilidade, que consiga equilibrar aspectos ambientalmente corretos e economicamente viáveis e a adequação e a regularização das propriedades que já tenham açudes.

Também participaram do evento outras autoridades, como o prefeito de Roca Sales Nélio Vuaden, o assistente técnico estadual em Piscicultura da Emater/RS-Ascar, Henrique Bartels, o gerente adjunto da Emater/RS-Ascar, Diego Barden dos Santos, representante da Associação Rocassalense de Pisciculltores Lourenço Bertoldi, além de vereadores, secretários e outras lideranças locais. Entre os painelistas, além de técnicos e extensionistas da Emater/RS-Ascar estive o professor da Universidade Federal do Rio Grande (Furg), Mário Roberto Chin Figueiredo e piscicultores Sigmar Scheer e Sérgio Schirer.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...