Pedido para realocação de verbas da BR-386 é protocolado

As entidades da região, com a ajuda dos representantes gaúchos no Congresso Nacional, deram mais um passo na tentativa de concluir a duplicação da BR-386, ainda em 2016. Na última sexta-feira, dia 4, foi protocolado no Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) o pedido de realocação de R$ 19 milhões, em emendas parlamentares, que seriam utilizados para o projeto do trecho entre Carazinho e Iraí, e agora poderão ser usados para a obra entre Estrela e Tabaí.

Depois de uma reunião da bancada gaúcha, recentemente, dos 31 deputados, 26 assinaram o documento pedindo a troca. Lasier Martins foi o único senador a auxiliar na solicitação. “Nem todos assinaram porque não conseguimos encontrá-los”, explica o líder da bancada, Giovani Cherini.

Ele afirma estar contente com o apoio recebido dos colegas. “Todos concordaram que não há nada mais importante do que terminar a duplicação. Talvez para o projeto nem viriam mais recursos. Na verdade são apenas dois quilômetros para serem feitos, o resto é só adequação da pista.”

A presidente do Conselho de Desenvolvimento do Vale do Taquari (Codevat), Cíntia Agostini, afirma que a sensação de saber que o pedido da região foi levado adiante é ótima, mas ainda há um extenso caminho pela frente. “Queremos nos mobilizar novamente para que isso tenha andamento dentro do Dnit. Talvez essa seja a única opção nesse momento, para a obra ser retomada neste ano. Precisamos continuar cobrando”, enfatiza.

A entidade contou com o apoio de várias frentes da região, principalmente da Associação dos Municípios do Vale do Taquari (Amvat), para levar a ideia a frente. Ao todo, haveria R$ 25 milhões disponíveis para o término da obra. Os R$ 19 milhões seriam liberados inicialmente.

Relembre o caso

Há cerca de um mês, o Consórcio Conpasul/Iccila parou as obras de duplicação da BR-386, por falta de recursos. Cerca de R$ 3,3 milhões haviam sido liberados para a obra neste ano, o que foi suficiente somente para um mês de trabalho. Novos recursos não estavam previstos para a obra, na qual já foram investidos R$ 180 milhões, para 25 quilômetros de duplicação. Ainda restam nove para serem executados.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...