Palestrante diz que política de crédito é decisiva para as empresas

A diminuição da inadimplência é um desafio a ser administrado pelo setor financeiro das empresas. E a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) Lajeado, que tem um trabalho focado nessa demanda, oportunizou o encontro com um especialista na área. Paulo Borba é economista, diretor de negócios da CDL Porto Alegre, e foi o palestrante do programa Ideias que Alimentam, ocorrido na última terça-feira, dia 20, na sede da entidade. Para ele, a política de crédito é fundamental para o bom desempenho dos negócios. “Precisamos partir do princípio de que a primeira forma de ganhar dinheiro é parar de perder”.

Borba explicou alguns critérios que a política de crédito define, como nível de risco, taxa de juros, prazos para pagamento, garantias e ações para recuperação do inadimplente. “São regras que devem ser de conhecimento de todos os que atuam na loja”. O palestrante destacou que ter política de crédito é sinônimo de resposta imediata no caixa, “é algo na veia”. E exemplificou com o tempo de registro dos devedores no Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC). Na Capital, o tempo médio entre o vencimento e o registro é de 60 dias, sendo que a recuperação dos valores em atraso é de 62% em 30 dias. Em Lajeado, a média é de 73 dias, com êxito de 53,6% em 30 dias. Já em nível de Rio Grande do Sul (sem Porto Alegre), a média para registro é de 133 dias, reduzindo para 40% o sucesso no resgate dos valores em débito. “Quanto antes se registra, mais êxito a loja tem na recuperação. Além disso, é uma forma de compartilhar informações com as demais empresas”, concluiu Borba.

No encontro também foram abordados outros produtos e serviços do SCPC, como os que dão suporte às transações com cheques e com clientes pessoa jurídica. A intermediação é feita através da CDL Lajeado, entidade de tradição e parceira das empresas do comércio há 47 anos. A atividade foi coordenada pelo diretor de Capacitação, Gustavo Bozetti, e teve a presença da secretária de Inovação e Desenvolvimento Econômico (Sedei), Ivanete Fracaro, e Sérgio Rambo, representante da Câmara de Vereadores.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...