Pacuera da Hidrelétrica Boa Vista foi apresentado em audiência pública

Ocorreu no dia 12 de dezembro, na Câmara de Vereadores de Estrela, a Audiência Pública do Pacuera – Plano Ambiental de Conservação e Uso do Entorno e das Águas do Reservatório Artificial da Hidrelétrica Boa Vista. O evento foi conduzido pela Fundação Estadual de Proteção Ambiental Henrique Luiz Roessler (Fepam), juntamente com profissionais da Certel, que apresentaram o empreendimento e o Pacuera à comunidade, para que a mesma pudesse se manifestar e contribuir com o estudo.
O Pacuera está previsto na Resolução Conama nº 302/2002 e consiste num estudo do entorno do reservatório por meio de um diagnóstico ambiental e zoneamento das áreas conforme orientações da Fepam, o que pode contribuir para conservação das matas nativas, manejo de espécies exóticas invasoras no entorno, definição de parâmetros para os licenciamentos ambientais nas áreas de estudo do entorno, programas ambientais a serem incrementados visando melhorias no ambiente, definição de áreas de lazer e turismo (no máximo 10%) entre outras questões estudadas e planejadas, que devem ser conciliadas entre lindeiros, empreendedor e órgãos ambientais.
A plateia esteve formada por moradores ou proprietários lindeiros à usina, bem como por representantes da Emater, da Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Estrela e do Comitê de Gerenciamento da Bacia Hidrográfica Taquari-Antas.
O consultor ambiental, Ricardo Jasper, da empresa Novo Ambiente, e a analista ambiental da Certel, Tatiana da Costa Weber, detalharam na ocasião as principais características ambientais da hidrelétrica, localizada no arroio Boa Vista, em Linha Geraldo, Estrela. Posteriormente, todo o plano foi apresentado e sugestões foram dadas para as áreas lindeiras visando à proteção do reservatório e do seu entorno, à qualidade ambiental e garantindo a preservação da biodiversidade, dos ecossistemas e do potencial gerador da hidrelétrica. “A conservação ambiental sempre esteve aliada a todos os programas trabalhados pela cooperativa desde 1985, sinalizando que a cooperativa sempre esteve à frente e preocupando-se com o desenvolvimento regional aliado à preservação dos recursos naturais e de um meio ambiente equilibrado”, afirmou o diretor-superintendente da Certel, Ilvo Poersch.
A geógrafa da Divisão de Energia da Fepam, departamento que licencia empreendimentos hidrelétricos no Rio Grande do Sul, Nina Rosa, salienta que a obrigação ambiental do empreendedor deve ser conciliada com as melhorias apresentadas pelas próprias propriedades rurais vizinhas ao empreendimento, que beneficiarão a todos os envolvidos. “Ficou muito clara a necessidade dessa união, e a orientação é de que a comunidade sempre procure a Certel, que já desenvolve um programa de educação ambiental”, enfatizou.

 

Fonte Assessoria de Imprensa da CERTEL

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...