“O e-Social exige uma grande mudança cultural”

“e-Social: uma nova era nas relações entre empregadores, empregados e governo” foi tema do Almoço Empresarial promovido pela CIC Teutônia na última terça-feira, dia 21. O evento foi organizado numa parceria com o Sincovat, Aescon e Sescon/RS, no Auditório 03 da entidade empresarial teutoniense, contando com a participação de cerca de cem pessoas.

O encontro teve por objetivos conscientizar os empresários, diretores e gestores de Recursos Humanos de que será necessária uma mudança na cultura das empresas em relação às obrigações trabalhistas e previdenciárias. Como palestrante foi convidado o presidente do Sescon/RS, Diogo Chamun, formado em Ciências Contábeis e MBA em Gestão Empreendedora.

O e-Social

O e-Social é uma nova forma de registro dos eventos, por meio de um canal digital único que gera direitos e obrigações trabalhistas, previdenciárias e fiscais. Envolve a Receita Federal, a Caixa Econômica Federal, o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), o Ministério da Previdência Social (MPS), o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) e a Justiça do Trabalho.

Tem por objetivo garantir direitos trabalhistas e previdenciários; aprimorar a qualidade de informações da seguridade social e das relações de trabalho; simplificar o cumprimento das obrigações principais e acessórias, para redução de custos e da informalidade; e promover a transparência fiscal.

“O e-Social exige uma grande mudança cultural, com novas práticas, mudando a forma de comunicar eventos cotidianos na área trabalhista e previdenciária. Com o e-Social o governo estima arrecadar R$ 20 bilhões a mais por ano”, destacou Chamun.

Procurando orientar os empresários, o palestrante apresentou conceitos e exemplos práticos. “A tendência é de que a nova ferramenta diminua as obrigações e, consequentemente, os custos por conta dessas obrigações. No entanto, muitas vezes isso não acaba acontecendo na prática. Acredito que a simplificação deva ocorrer mais adiante, não neste primeiro momento. O e-Social é uma obrigação de todos os empregadores. No e-Social, os eventos ocorrem diariamente e não vamos conseguir cumprir essas obrigações sem penalidades se simplesmente delegarmos que a assessoria contábil as faça. É fundamental que comecemos a mudar algumas coisas para não sermos surpreendidos na implementação do e-Social”, avaliou.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...