Núcleo do Projeto de Extensão Produtiva e Inovação é lançado na Univates

Vale do Taquari – A Univates e o Governo do Estado do RS, através da Agência Gaúcha de Desenvolvimento e Promoção do Investimento (AGDI), realizaram, na última terça-feira, dia 26, evento de lançamento do Núcleo do Projeto de Extensão Produtiva e Inovação – Nepi região Lajeado. A cerimônia ocorreu no auditório do Prédio 9 da Univates e contou com a presença da coordenadora do Nepi para o Vale do Taquari, Fabiana Post, do diretor de Produção e Inovação da AGDI, Sérgio Kapron, do diretor adjunto de Produção e Inovação e coordenador do Projeto Extensão Produtiva e Inovação (Pepi), Natanael Mucke, do prefeito de Lajeado, Luís Fernando Schmidt, da secretária executiva do Codevat, Cíntia Agostini, e do vice-reitor e pró-reitor de Pesquisa, Extensão e Pós-Graduação da Univates, Carlos Cyrne.

O Núcleo do Vale do Taquari está em funcionamento desde janeiro de 2013 e oferece o trabalho de cinco técnicos especializados para proporcionar às empresas capacitação e melhorias na eficácia produtiva e fomentar a busca permanente por inovação e sustentabilidade. Conforme a coordenadora Fabiana Post, 62 empresas já estão recebendo atendimento na região, e a meta para este ano é de atender 100 organizações.

Na ocasião, Cíntia Agostini lembrou que 80% da região do Vale do Taquari depende direta ou indiretamente do agronegócio, e ressaltou também a importância de diversificar a produção. “Precisamos nos pensar a partir da inovação. Dar um salto em termos de qualificação e inovação, agindo de maneira integrada. Esse tem que ser nosso grande objetivo”, disse ela.

O diretor da AGDI elogiou a boa articulação das organizações do Vale do Taquari e agradeceu a parceria da Univates em mais este projeto do Governo do Estado. “Não é ao acaso que procuramos as universidades. Elas têm compromisso com o desenvolvimento das regiões, além de concentrarem o conhecimento, a capacitação, a inovação e a pesquisa, ou seja, os insumos mais importantes de nossa contemporaneidade”, observou Sérgio Kapron, acrescentando que as pesquisas precisam olhar para as necessidades das empresas. “Vamos superar a crise fiscal do Estado fazendo mais. A saída será o desenvolvimento e a consequente melhoria da qualidade de vida da nossa população”, afirmou.

Para o prefeito de Lajeado, num mundo globalizado como este, precisamos cada vez mais nos unir regionalmente, e especialmente em termos de produtividade. “Temos que inovar e potencializar a criatividade, que é a grande característica do povo brasileiro”, destacou Schmidt, desejando que as pequenas cidades do Vale do Taquari também possam aderir ao Pepi e se dar conta de sua importância para a região.

Encerrando os pronunciamentos, Carlos Cyrne ressaltou a importância de as empresas desenvolverem a capacidade de se tornarem sempre mais ágeis e inovadoras. “Esses projetos nos permitem auxiliar organizações, contribuir com a união regional e juntar forças. Não podemos mais ficar deitados eternamente em berço esplêndido”, disse o vice-reitor, referindo-se ao trecho do Hino Nacional Brasileiro. “A necessidade fará com que nos movimentemos cada vez mais rápido. Temos que olhar para o futuro e saber para onde queremos ir”, finalizou.

O NEPI Vale do Taquari funciona na Univates de Lajeado, sala 208 do Prédio 9, e pode ser contatado pelo e-mail pepi@univates.br ou pelo telefone (51) 3714-7000, ramais 5911 e 5912.

Saiba mais

O Projeto de Extensão Produtiva e Inovação tem como principal objetivo o aumento da eficiência e competitividade das empresas, o aumento da produção, do emprego e da renda, como meio para desenvolvimento dos setores econômicos e das cadeias e arranjos produtivos do Estado e suas regiões.

O projeto implanta núcleos regionais de extensionistas em parceria prioritária com universidades públicas e comunitárias para apoiar diretamente pequenos e médios empreendimentos dos APLs e das cadeias produtivas priorizadas. Objetiva a capacitação básica dos empreendimentos, apoiar a elaboração de projetos de investimentos, em articular uma rede de ofertas de serviços produtivos da região, encaminhar as empresas e serviços do Estado, Produção Mais Limpa e Benchmark para as empresas.

Tem como público-alvo empresas, preferencialmente indústrias de pequeno e médio porte, participantes de APLs e/ou de setores priorizados pelo Sistema de Desenvolvimento do Estado, pelas comunidades regionais e pelos planos de desenvolvimento dos Coredes.

É integrado ao Programa de Fortalecimento das Cadeias e Arranjos Produtivos Locais (APLs) e conta com recursos do Programa de Apoio à Retomada do Desenvolvimento do Estado do Rio Grande do Sul (Proredes-Bird). Até 2016, serão aplicados mais de R$ 40 milhões para criação e manutenção de 20 Nepis no RS.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...