Nova ponte Lajeado Estrela: Debate amplia-se com reunião na Univates

A ideia de construção de ponte unindo a zona central de Lajeado à Estrela ampliou-se na manhã desta sexta-feira, dia 13, com reunião de entidades dos dois municípios na Univates. O encontro, coordenado pelo reitor Ney José Lazzari, foi solicitado pela área de Infraestrutura da Associação Comercial e Industrial de Lajeado (Acil). Teve como objetivo aprofundar o debate em torno da ideia lançada à opinião pública em artigo de jornal pelo publicitário e vice-presidente de Responsabilidade Social da Acil, Gilberto Soares. Ao final, o reitor propôs que o tema volte a ser pauta de reunião com entidades regionais a ser realizada no início de 2014, envolvendo os demais municípios.

O arquiteto Leandro Eckert, vice-presidente de Infraestrutura da Acil, defende que o projeto da ponte é uma forma de “pensar grande” buscando o desenvolvimento de toda a região.

Para o presidente da Câmara de Comércio, Indústria e Serviços de Estrela, Henrique Purper, a ideia “é válida”. “Temos que projetar e buscar caminhos para a sua viabilização.”

“A ponte potencializará o uso do rio, revitalizando, por exemplo, suas margens e dando-lhe melhor aproveitamento”, acrescenta a arquiteta e professora coordenadora do curso de Arquitetura da Univates, Jamile Weizenmann. Para Soares, um dos benefícios da ponte será “justamente reaproximar a comunidade do rio, que é o maior patrimônio ambiental da região”.

Prioridades

No artigo original em que trouxe a ideia da ponte ao debate, o publicitário já destacara que o assunto, embora não sendo prioridade, merece a reflexão de toda a comunidade por sua importância como forma de vencer ruídos de relacionamento e materializar as características de cidades-gêmeas que unem Lajeado e Estrela. Já o presidente da Acil, Ronaldo Zarpellon, lembra que “todo o nosso trabalho é baseado em planejamento. Porque, então, não colocar este projeto em nossos planejamentos?”

A secretária de Planejamento de Lajeado,arquiteta Marta Peixoto de Oliveira, também defensora do projeto, entende, porém, que há necessidade de “maior tempo para se assimilar a ideia, discuti-la, pensá-la de forma ampla para que venha a tomar corpo junto à comunidade regional”.

Mobilidade urbana

O professor e coordenador do Escritório Modelo de Arquitetura da Univates (Emau), Alex Carvalho Brino, sugere que o projeto da ponte seja inserido em ampla discussão regional e na pauta da elaboração dos projetos executivos de mobilidade urbana que os municípios com mais de 20 mil habitantes terão que apresentar ao Ministério das Cidades até dezembro de 2014.

Na reunião a ser realizada, talvez em janeiro, o reitor menciona como importante a participação de entidades regionais, como o Conselho de Desenvolvimento do Vale do Taquari (Codevat), Associação dos Municípios do Vale do Taquari (Amvat), Câmara de Indústria, Comércio e Serviços do Vale do Taquari (CIC-VT) e empresa STE, entre outras.

Participaram também da reunião, a vice-presidente de Administração e o gerente da Acil, Dalva da Silva Pohren e Antonio Juarez da Silva. O secretário de Planejamento de Estrela, Marco Aurélio Wermann, foi convidado para o encontro. No entanto, não pode estar presente em função de reunião em Porto Alegre.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...