Municípios recebem máquinas do MDA

Os últimos lotes dos implementos comprados pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) foram entregues na última sexta-feira, dia 27. A cerimônia no Parque do Imigrante, em Lajeado, reuniu prefeitos, secretários e assessores de 129 municípios gaúchos.

Os repasses beneficiaram 27 cidades do Vale. Os equipamentos fazem parte da segunda etapa do PAC 2 Equipamentos direcionado para municípios com menos de 50 mil habitantes. Cada um recebeu três implementos (retroescavadeira, motoniveladora e caminhão caçamba).

O investimento nas 129 máquinas (72 motoniveladoras e 57 caminhões) entregues em Lajeado alcança R$ 46,97 milhões. Contando todos os equipamentos para as cidades gaúchas, foram repassados 1.365 implementos, atendendo 455 cidades.

No país, o governo federal investiu quase R$ 5 milhões na aquisição de mais de 18 mil máquinas – todas produzidas pela indústria nacional. Conforme o MDA, os equipamentos beneficiam 91% das cidades brasileiras.

Ajuda ao campo

Para o prefeito de Arroio do Meio e presidente da Associação dos Municípios do Vale do Taquari (Amvat), Sidnei Eckert, manter em condições das estradas vicinais é um desafio para os administradores. “As necessidades dos produtores aumentaram. Nas vias em que antes passavam carroças, hoje transitam caminhões bitrem.”

Com uma área de 630 quilômetros de estradas vicinais para manter, o governo de Cruzeiro do Sul enfrenta dificuldades. As chuvas das últimas semanas prejudicaram as passagens e acesso das propriedades.

Segundo o prefeito Cesar Leandro Marmitt, depois de terminada a manutenção de uma estrada, as chuvas desfizeram o trabalho. Esse foi um dos motivos para a decisão de turno único dos serviços de máquinas da Secretaria de Obras e Estradas.

Somado a isso, a frota antiga também dificulta as melhorias. “Mas com as novas máquinas vamos amenizar esses problemas”, acredita Marmitt.

O sucateamento das máquinas também interferiu na gestão de Rafael Mallmann, prefeito de Estrela. De acordo com ele, nos primeiros meses de governo, houve um esforço para conseguir recursos e aparelhar a Secretaria de Obras e Estradas. “A patrola mais nova que tínhamos era de 1991.”

Para o prefeito de Capitão, César Beneduzzi, as três máquinas representam um acréscimo importante à cidade. Com 260 quilômetros de estradas de chão, o Executivo tem um gasto elevado com a manutenção das vias.

Sem saber precisar o valor exato, Beneduzzi coloca o dispêndio de verbas pela Secretaria de Obras como um dos maiores, atrás somente do orçamento previsto nos setores de Educação e Saúde. “A agricultura é a nossa principal atividade. Então, precisamos dar condições de deslocamento aos produtores.”

Entrega para o Vale

Motoniveladora
Anta Gorda, Colinas, Coqueiro Baixo, Cruzeiro do Sul, Doutor Ricardo, Encantado, Estrela, Fazenda Vilanova, Nova Bréscia, Paverama, Poço das Antas, Pouso Novo, Roca Sales, Santa Clara do Sul, Tabaí, Teutônia, Travesseiro, Vespasiano Corrêa.

Caminhão
Arroio do Meio, Bom Retiro do Sul, Canudos do Vale, Forquetinha, Ilópolis, Imigrante, Sério, Taquari, Westfália.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...