MP convoca audiência para buscar esclarecimentos sobre arrecadação e investimentos nas rodovias da região

Encontro foi motivado por uma representação da CIC Vale do Taquari

A audiência foi nesta quarta-feira (12), no Ministério Público da Comarca de Lajeado para discutir a situação das ERS’s 129, 130 e 453. O promotor Sérgio Diefenbach instaurou um expediente depois de ouvir os pedidos da Câmara de Indústria, Comércio e Serviço do Vale do Taquari. Primeiro, Diefenbach solicitou documentos e fez uma reunião individual com a direção da Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR) e em seguida convocou esta  audiência pública.

Desde 2013, a CIC Vale do Taquari busca soluções viáveis para as rodovias que passam pelo Vale do Taquari. O presidente da CIC Vale do Taquari Pedro Antonio Barth explicou que a região nota o crescimento da frota de veículos e as estradas da região não estão acompanhando esse aumento, uma demanda que fica prejudicada especialmente em alguns horários de pico. “Nós queremos conhecer hoje esses dados quantos veículos, quanto é a arrecadado, para nós partimos no que realmente estamos investindo. Nós aguardamos para saber o que a EGR investe. Devolver a comunidade o que ela produz. Essa é a uma função da concessionária.”

Durante o encontro, a EGR apresentou um balanço do que foi realizado no trecho pedagiado da região,  desde 2015 até agora, além de uma projeção de investimentos de 22 milhões de reais em melhorias que vão desde o aumento de capacidade das rodovias, com a implantação de terceiras faixas, implantação de novas interseções e recuperação funcional das rodovias.

O presidente da EGR, Nelson Lídio Nunes, apresentou um balanço do movimento e arrecadação das praças de pedágio na região. “Em Encantado, o movimento na praça é de 200 mil veículos mensalmente, com faturamento de R$ 1,5 milhão. Por outro lado, no trecho desta praça investimos R$ 2,5 milhões no último ano.

Integrantes de organizações regionais lutam pela maior participação comunitária na escolha das obras prioritárias nas rodovias pedagiadas. O promotor Sérgio Diefenbach prometeu que vai continuar acompanhando o caso.

 

Fonte Assessoria de imprensa CIC Vale do Taquari

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...