Mais de 700 pessoas participam do 15º Encontro Diocesano de Sementes Crioulas em Progresso

Um público de mais de 700 pessoas de cerca de 40 municípios de todo o Estado estiveram presentes em Progresso, na última quarta-feira, dia 29, para o 15º Encontro Diocesano de Sementes Crioulas. O evento foi realizado no ginásio da Escola São Francisco e teve o objetivo de reunir produtores, com vistas a fortalecer a agricultura camponesa e familiar por meio do resgate de sementes crioulas e da agroecologia. A ocasião também serviu para celebrar o Dia do Colono e para promover a troca e a comercialização de dezenas de variedade de milhos, feijões e outras sementes crioulas entre os participantes.

Inicialmente, o Encontro contou com a benção do bispo diocesano Dom Canísio Klaus. Após, foram apresentadas duas experiências, uma envolvendo cultivo de milho crioulo ecológico em Progresso, e outra mostrando o trabalho realizado pelos Guardiões Mirins do município de Ibarama (veja mais no box). A atividade também contou com palestra ministrada pelo procurador aposentado do Estado e defensor dos Movimentos Sociais, Jacques Alfonsin; com momento para intercâmbio de experiências – entre elas a da Articulação em Agroecologia do Vale do Taquari (AAVT) – e com apresentações artísticas e culturais.

Para uma das coordenadoras do evento, a agricultura Oldi Helena Jantsch, conhecida na região pelo apelido de Tiririca, cada encontro representa uma grande oportunidade para que produtores e interessados troquem, compartilhem e ampliem os seus cultivos, com o uso de sementes crioulas, não deixando morrer aquilo que ela considera um “verdadeiro tesouro”. Responsável por um banco com mais de 400 espécies preservadas e catalogadas, Tiririca ressalta o fato de sermos responsáveis por aquilo que permanecerá para as gerações futuras. “E ações do tipo contribuem para isto”, analisa.

O encontro contou ainda com a presença de autoridades, entre elas o deputados federal, Dionílson Marcon, o prefeito de Progresso, Edegar Cerbaro, o gerente adjunto da Emater/RS-Ascar, Carlos Lagemann e o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais (STR), Odair Battisti. Sobre a importância das sementes crioulas, Lagemann garantiu ser este “um patrimônio que temos a responsabilidade, com a ajuda dos produtores, de manter vivo”. Para Cerbaro, o trabalho de preservar sementes é nobre. “E vocês, aqui presentes, merecem os parabéns por levar essa cultura adiante”, enfatizou.

O evento foi organizado pela Comissão Pastoral da Terra da Diocese de Santa Cruz do Sul, Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora e Ação Social da Diocese de Santa Cruz do Sul (Asdisc). O apoio foi da Cáritas/RS, STR, AAVT e Prefeitura. A Emater/RS-Ascar, com o apoio dos técnicos e extensionistas Simone Kotz Wobeto, Álvaro Trierweiler, Lilian Arnhold e Marilene Bazanella, esteve envolvida em todas as etapas do encontro.

Compartilhamento de experiências

A primeira experiência foi apresentada pelo técnico agrícola da CPT Maurício Queiroz. Com o apoio de alunos da Escola de Jovens Rurais, foi implantada uma lavoura de milho no pátio da Paróquia local. Tendo por base a troca de conhecimentos e o trabalho em sistema de mutirão, Queiroz garantiu ser possível a produção de alimentos agroecológicos. No caso do milho, os cuidados envolveram compostos orgânicos, biofertilizantes e controle biológico da lagarta do cartucho, com o uso da vespinha. “Evidentemente foram necessários trabalho e dedicação, mas o resultado foi satisfatório”, salientou.

A segunda experiência foi apresentada pelos Guardiões Mirins de Ibarama. Com o envolvimento de mais de oitenta alunos de quatro escolas locais, a atividade teve por norte a produção de sementes crioulas e de artesanato – hoje são cerca de 60 variedades, entre milho e feijão. De acordo com uma das coordenadoras do projeto, a docente Sirlei Rodrigues, o trabalho, iniciado em 2009, teve o objetivo de despertar a consciência da necessidade de produção e conservação das sementes crioulas, com vistas a valorizar a qualidade de vida, preservar os recursos naturais e garantir a sobrevivência das futuras gerações.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...