Longevidade: não basta viver mais; o importante é viver melhor

 

A longevidade deve-se em grande parte ao estilo de vida e não apenas em aos genes. Fatores como meio ambiente e assistência médica, também contribuem para a longevidade.
Embora o envelhecimento seja um processo biológico, ele pode ser controlado. Ainda dá tempo de mudar, segundo o médico Luis Carlos Silveira, especialista em Nutrologia pela Associação Brasileira de Nutrologia e pela Universidade de São Paulo e fundador do Kurotel – Centro Médico de Longevidade e Spa. Presidente do Conselho Consultivo do Grupo Kur. Um dos pioneiros da Medicina com foco em prevenção no Brasil. Dr. Luis Carlos esteve nesta sexta-feira na Câmara de Comércio, Indústria e Serviço de Estrela (Cacis), palestrando durante a reunião-almoço.
O médico apresentou várias pesquisas e estatísticas que apontam que a população brasileira está mudando, diminuindo o número de jovens e aumentando a quantidade de idosos. “Paradoxalmente, estamos vivendo mais, mas as doenças que podem ser evitadas, não estão sendo levadas a sério. Doenças cardíacas matam 350 mil pessoas por ano no Brasil. Então, estamos morrendo por causas que seriam absolutamente preveníveis”, explica.
Segundo Silveira, o estilo de vida pesa no alcance da longevidade e é um grande pilar na construção de uma vida saudável. Existem inúmeras informações que auxiliam as pessoas a buscar o melhor alimento e um modo de viver mais adequado. Está no poder de escolha ter uma vida longa. “Podemos escolher melhor nossa alimentação no supermercado, por exemplo. Quanto mais natural e menos industrializado o alimento for, melhor”, salienta.
Além disso, o diretor do Kurotel levanta um ponto importante quando ressalta que as tecnologias experimentadas na vida moderna, também são responsáveis por muitos danos à saúde. Essa exposição excessiva tem auxiliado no aumento de estresse, depressão, fobias e várias outras patologias já diagnosticadas. Mas ele também dá uma dica importante para combater esses danos. “Para cada 90 minutos de uso de equipamentos dessa natureza, deve-se fazer uma pausa de 15 minutos. Foram feitas pesquisas que comprovam essa informação”, garante ele.
Ainda assim, o futuro é promissor. O médico diz que é possível viver mais de cem anos com lucidez, orientação e autonomia. Ele aconselha que as pessoas comecem imediatamente a mudar seu estilo de vida, buscando serem mais saudáveis, fazendo exercícios físicos regularmente, cuidando da saúde bucal, tendo uma ocupação prazerosa, refeições equilibradas e bom humor.

Fonte Dobro Comunicação

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...